Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

10/03/2011 - pe360graus Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende 15 por falsificação de documentos para derrubar madeira

Por: Jonas Campos

Segundo o Ibama, os proprietários vendiam para madeireiros da região as autorizações de corte das árvores. Um esquema montado para esquentar toras extraídas de reservas e outras áreas onde a derrubada é proibida.

Na fazenda onde a Secretaria de Meio Ambiente autorizou o corte de centenas de toras os fiscais do Ibama não encontraram as árvores que apareciam no projeto de derrubadas.

Fiscal 1: "Existe uma peroba?"
Fiscal 2: "Nem de um lado, nem de outro".
Fiscal 1: "A árvore não existe?"
Fiscal 2: "Não existe."

Segundo o Ibama, os proprietários vendiam para madeireiros da região as autorizações de corte das árvores. Um esquema montado para esquentar toras extraídas de reservas e outras áreas onde a derrubada é proibida.

"Essa madeira virtual que na verdade, não existia in loco, seria comercializada na região, pelo valor médio de 300 reais o metro cúbico"

Quando os agentes do Ibama disseram ao dono da Fazenda Moreira que a área seria interditada, ele propôs um acordo:

Fazendeiro: "Nós levanta um dinheiro, ajeita pra vocês e a hora que libera esse, libera o manejo, aí é chegar e quitar. Vamos fazer esse trem uns duzentos conto. Eu vou ver se levanto uns 50 mil pra vocês".

A gravação feita pelos fiscais foi entregue à Polícia Civil, que hoje deflagrou a Operação São Tomé.

Em Sinop foi preso o analista ambiental da secretaria de Meio Ambiente de Mato Grosso, Jakson Monteiro de Medeiros. Ele fez a vistoria na fazenda e atestou a existência das árvores fantasmas.

Outro preso é o engenheiro Péricles Pereira Sena, acusado de fazer o projeto fraudulento na Fazenda Moreira. O fazendeiro Rodrigo Lara Moreira, que aparece no vídeo tentando subornar os fiscais do Ibama, está foragido.

De acordo com o delegado, este esquema fraudulento permitiu que a quadrilha conseguisse créditos florestais para comercializar pelo menos 1.200 caminhões de madeira, o equivalente a três milhões de reais.

"Não existia efetivamente madeira para extração e para a indústria madeireira e acabaram recebendo uma aprovação de vinte mil metros cúbicos em créditos florestais. É como se o órgão ambiental estivesse emitindo dinheiro para essas pessoas", diz o delegado.

A secretaria de Meio Ambiente do estado afastou o servidor Jakson Monteiro de Medeiros. Ele deve responder a processo administrativo e poderá ser exonerado do cargo se as irregularidades forem confirmadas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 192 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal