Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

02/03/2011 - Portugal Diário Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsificavam cartas de condução para imigrantes

20 pessoas começaram a ser julgadas em Alenquer por um esquema que terá decorrido entre 2002 e 2004.

Os 20 arguidos do crime de falsificação de cartas de condução começaram esta quarta-feira a ser julgados pelo colectivo de juízes do Tribunal de Alenquer.

Os 20 suspeitos foram acusados de terem falsificado ou colaborado, entre 2002 e 2004, num esquema de falsificação de guias provisórias de emissão ou revalidação de cartas de condução da Direcção Geral de Viação (DGV).

De acordo com a Lusa as cartas de condução falsificadas foram vendidas a cidadãos imigrantes que pretendiam revalidar o título, sendo que as guias permitiam que os cidadãos conseguissem licenças de condução internacionais junto da associação Automóvel Clube de Portugal.

O esquema de falsificação foi desmantelado através de uma investigação da Polícia Judiciária (PJ) após vários condutores, alguns deles também arguidos, terem sido abordados pelas forças de segurança em acções de fiscalização.

Os investigadores testemunharam esta quarta-feira em tribunal e explicaram que depois de análises em laboratório realizadas pela polícia científica aos documentos, verificou-se que os títulos eram falsos porque não possuíam normas de segurança de autenticação.

A partir de um impresso original de uma guia provisória, o falsificador reproduzia por intermédio de uma fotomontagem o respectivo carimbo e código de barras em impressos fotocopiados, que eram falsos. As guias provisórias apreendidas não correspondiam ainda a processos de emissão ou revalidação da licença de condução, que estivessem a decorrer na DGV.

O julgamento vai continuar com a audição das cerca de 30 testemunhas e decorre nas instalações do depósito do Ministério da Justiça, em Vila Franca de Xira, por falta de espaço no Tribunal de Alenquer.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 163 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal