Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/08/2007 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Servidores dos Correios sob suspeita são afastados

Por: Jailton de Carvalho


BRASÍLIA - O presidente dos Correios, Carlos Henrique Custódio, determinou nesta sexta-feira o afastamento do diretor de Operações da estatal, Roberto Samartine Dias, e de mais dois funcionários investigados pela Operação Selo , deflagrada pela Polícia Federal e o Ministério Público Federal. Na quinta-feira, primeiro dia da fase ostensiva da operação, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão nas residências de Samartine no Rio e em Brasília. Também foram feitas buscas no gabinete de Samartine nos Correios.

Carlos Henrique Custódio disse que o afastamento é preventivo. Ele está aguardando o recebimento de informações da operação para decidir se abre ou não uma sindicância interna.

- Todas as pessoas envolvidas terão a mais justa apuração - afirmou.

Custódio reclamou, no entanto, de até agora não ter tido acesso ao inquérito e disse que não sabe onde teriam ocorrido as irregularidades apontadas pela polícia.

Lobista preso frauda licitações desde a década de 90

Cinco pessoas foram presas na Operação Selo, entre elas o lobista Arthur Waschek Neto, um dos pivôs do escândalo do mensalão. De acordo com o procurador da República Bruno Acioly, o lobista é investigado por fraudes em licitações do serviço público desde o escândalo da compra das bicicletas, no início do governo Collor, na década de 90. O procurador disse que considera um absurdo que Waschek tenha permanecido solto nos últimos anos.

- Waschek é o subproduto da impunidade que impera neste país - queixou-se o procurador.

Segundo as investigações, Waschek obtinha informações privilegiadas e direcionava contratos milionários com a ajuda de funcionários da estatal. Pelo menos 20 empresas fornecedoras de serviços e produtos estão sob investigação.

Na época do escândalo do mensalão, Waschek contratou dois arapongas para gravar cenas de suborno do ex-chefe do departamento de Compras dos Correios Maurício Marinho. Irritado com a cilada armada contra o afilhado político, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) denunciou o esquema de caixa dois do PT, que ele próprio denominou de mensalão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 343 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal