Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

02/03/2011 - Folha de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Policia prende quatro por falsificação de atestado médico

Por: Julianna Granjeia


A policia prendeu na terça-feira (1º) quatro homens suspeitos de falsificação de atestados médicos no centro de São Paulo. As imagens do flagrante do Decap (Departamento de Polícia Judiciária da Capital) foram divulgadas nesta quarta-feira.

Segundo o investigador Otacílio Neto, as investigações duraram 20 dias e os homens atuavam na praça Dom José de Barros há cerca de cinco meses.

Um dos suspeitos atendia os interessados e produzia os documentos no andar superior de um bar. Na rua, alguns fiscalizavam se havia policia na região enquanto outros trabalhavam como plaqueiros -com cartazes de venda e compra de ouro pendurados no corpo-, e encaminhavam clientes para a parte de cima do comércio.

"Nós ficamos durante o tempo de investigação em um andar superior de um estabelecimento perto do bar. Usamos disfarces, como de pedreiro e lixeiro, para nos infiltrarmos na quadrilha", afirmou o investigador.

Os atestados eram vendidos por R$ 30, o preenchido, e R$ 50, em branco. O homem responsável pelo preenchimento dos atestados tinha conhecimendo do CID (Código Internacional de Doenças), segundo a policia.

Os quatro serão indiciados por formação de quadrilha e falsificação de documentos e podem pegar ate 5 anos de prisão.

O delegado Marcos Galli Casseb afirmou que o número do CRM (Conselho Regional de Medicina) e os nomes dos médicos que constam no atestado serão investigados.

"Não acredito na participação dos profissionais, mas iremos investigar se o carimbo foi roubado e se o número do CRM realmente existe. Inclusive outras pessoas que aparecem nas imagens com os suspeitos presos e ainda não foram localizadas", afirmou o delegado.

Os nomes dos suspeitos não foram divulgados. Segundo a polícia, eles admitiram a venda de documentos falsificados e afirmaram que estão desempregados e não conseguem emprego.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 256 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal