Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/02/2011 - A Crítica (Manaus) Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia procura pista de falsários na Semasdh

Por: Lúcio Pinheiro

O delegado Orlando Amaral diz que tem encontrado dificuldade no fornecimento de dados pela empresa BV Financeira.

O delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), Orlando Amaral, disse que ainda não conseguiu identificar a pessoa ou a quadrilha que, no ano passado, conseguiu comprar seis carros em nome de funcionários da Secretaria Municipal de Assistência Social de Direitos Humanos (Semasdh).

Segundo o delegado, a empresa BV Financeira, que teria financiado os veículos, até agora tem se negado a fornecer informações sobre quem realizou o negócio.

Ontem, após falar sobre o assunto na tribuna da Câmara Municipal de Manaus (CMM), o vereador Wilton Lira apresentou requerimento à Mesa Diretora da Casa, em que solicita a convocação do secretário da Semasdh, Sildomar Abtibol, a comparecer à CMM para dar explicações sobre o caso.

Segundo o vereador, 11 carros foram comprados em nome de funcionários da secretaria, sem que estes tenham sido consultados.

Segundo o delegado Orlando Amaral, seis servidores da Semasdh denunciaram o caso na delegacia. “Estamos investigando, mas a principal envolvida, que é a BV Financeira, não deu informações sobre quem comprou os veículos”, afirmou o delegado.

De acordo com ele, o processo já foi enviado à Justiça. “Os carros eu já identifiquei. São seis veículos. Fiz um pedido de busca e apreensão. Estou aguardando a decisão da Justiça”, disse o delegado.

‘Dentro da Semasdh’

O vereador Wilton Lira defende que Sildomar deve esclarecimentos sobre o ocorrido, já que o parlamentar tem informações de que a falsificação de documentos dos funcionários, assim como a assinatura dos contratos de compra dos veículos, foram feitos dentro da Semasdh.

O secretário disse que foi realizada uma sindicância no órgão, mas nenhuma irregularidade teria sido encontrada.

O secretário classificou o caso como intrigante, já que as falsificações dos documentos são grosseiras e, mesmo assim, a polícia não conseguiu chegar aos infratores.

“Mas demos todo o apoio aos funcionários, inclusivo apoio jurídico”, defendeu Sildomar.

De vigilantes a assistentes sociais da secretaria tiveram documentos falsificados. Os servidores começaram a descobrir o golpe quando começaram a receber cobranças, e quando tiveram os nomes incluídos nos cadastros restritivos de crédito, como Serasa, SPC.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 241 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal