Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/02/2011 - Brazilian Voice Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ilegais caem nas mãos de estelionatários por carteiras de motorista

Por: Leo Ferreira

Muitos daqueles que temem dirigir sem carteira, acabam contratando os serviços de “intermediários”, que levam os ilegais a outros estados para conseguirem o documento.

Foi um simples acidente de trânsito. O veículo trafegava em alta velocidade e freou tarde demais para parar no sinal vermelho. A motorista infratora, uma norte-americana residente na Geórgia, deixou no local do acidente o carro destruído, sofreu ferimentos leves no pescoço e recebeu uma multa de trânsito. Entretanto, para a imigrante Leonor Felipa Valência, uma mexicana que dirigia o Jeep que foi atingido naquele fatídico dia em março de 2010, o prejuízo foi muito além do para-choque amassado. O acidente levou Valência, uma imigrante ilegal que não tem carteira de motorista válida, a 12 dias de detenção e o início do processo de deportação, após 17 anos residindo na Geórgia.

Como Leonor, aproximadamente 4.5 milhões de imigrantes ilegais em todo o país estão dirigindo diariamente, a maioria sem licença, de acordo com uma análise realizada pelo diário The New York Times. Atualmente, apenas três estados: New México, Utah e Washington - emitem licenças sem prova de residência legal nos EUA.

Muitos estados adotaram leis rígidas para impedir que imigrantes ilegais dirijam, enquanto expandem a repressão à imigração ilegal utilizando as polícias estadual e municipal. Como resultado, pelo menos 30 mil estrangeiros ilegais foram detidos por infrações de trânsito corriqueiras nos últimos três anos e acabaram sendo deportados, segundo dados do Departamento de Segurança Interna (DHS). Esses números aumentam rapidamente, consequentemente, agravando as tensões no debate nacional sobre a imigração.

Ainda, segundo a análise do New York Times, 200 mil ilegais na Geórgia estão dirigindo diariamente para o trabalho. Para quem arrisca, a nova política significa que qualquer parada pela polícia, seja por qualquer infração, ou seja, uma lanterna traseira quebrada ou “barbeiragem” de outro motorista, pode levar à deportação. Desde 2006, milhares de imigrantes, principalmente os oriundos da América Latina, foram deportados da Geórgia após infrações de trânsito, muitas vezes, separando famílias há muito estabelecidas.

"Temos que trabalhar para sustentar nossos filhos, por isso, somos forçados a dirigir", disse Valencia em espanhol, depois de pagar a fiança US$ 7.500 no final de outubro e ser liberada de um centro de detenção de imigrantes no Alabama para iniciar sua luta legal contra a deportação. "Se conduzir, somos parados pela polícia. A primeira coisa que perguntam é: "Posso ver sua carteira?" Não tem uma?! Vai para a cadeia. É da prisão para a deportação".

O Jeep Cherokee ano 2000 de Valência estava registrado legalmente, inspecionado e com seguro. Ela tinha uma carteira de motorista obtida em North Carolina em 2003, quando o Estado ainda concedia o documento sem prova de residência no país. Ele expirou em 2008.

Muitos daqueles que temem dirigir sem carteira de motorista, acabam contratando os serviços de “intermediários”, que levam os ilegais a outros estados para conseguirem o documento. Segundo a página eletrônica BM.COM, ainda há um brasileiro que comercializa carteiras de forma fraudulenta. “José Antônio” (o estelionatário aceitou conceder a

entrevista desde que seu verdadeiro nome não fosse citado) vende os documentos por US$ 3 mil e hospeda os seus clientes em hotéis à beira da estrada em cidades pequenas, sem se preocupar com os riscos que as pessoas correm nestes locais.

“José Antônio” disse que para despistar a polícia, ele se previne mudando de hotéis

constantemente, mas reconhece que há riscos e que seus clientes “são avisados” a tempo.

“Risco sempre há, mas a pessoa que vem aqui não pode querer algo 100% certo”, afirmou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 134 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal