Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/02/2011 - Jornal Cruzeiro do Sul Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpes contra idosos assustam Vila Santana

Por: Eloy de Oliveira

Quadrilha usa lábia para enganar os idosos e levar dinheiro. Pelo menos oito furtos já foram praticados.

Moradores da Vila Santana, na zona leste de Sorocaba, estão preocupados com uma onda de golpes praticados no local, desde dezembro do ano passado, por uma quadrilha especializada em atacar pessoas muito idosas e que vivem sozinhas.

Policiais do 2º Distrito, na Vila Haro, que respondem pelo policiamento no bairro, descobriram, a partir do relato de vítimas, características físicas e do modo como o grupo procura agir e que ele é composto por dois homens e duas mulheres, mas não conseguiram prendê-los.

Os homens têm idades entre 50 e 60 anos, são morenos, magros, altos e se vestem como pessoas simples. Já as mulheres têm entre 40 e 50 anos, são loiras, robustas, baixas e também se vestem de forma simples. Todos falam muito e inventam histórias.

Desde dezembro já ocorreram pelo menos oito furtos no bairro, embora só dois tenham sido registrados em boletim de ocorrência. A maioria das vítimas não faz queixa por ter problemas de locomoção e porque os filhos e parentes mais próximos não querem.

Marli Garcia, dona de uma loja de roupas na rua, afirma que as famílias temem também que a quadrilha se vingue dos idosos. "Como a maioria passa quase todo o tempo sozinha, esse risco sempre existe, mas a frequência dos casos tem incomodado a todos nós", disse ela.

A comerciante não tem parentes idosos na rua, mesmo assim acompanha o drama das vizinhas e se envolve com cada caso. Ela disse que a polícia deveria fazer rondas constantes por lá, já que a quadrilha passa muitas vezes pela rua para escolher as suas vítimas.

De acordo com outros moradores, o quarteto levanta informações das pessoas mais antigas e as aborda dizendo que uma vizinha falou sobre a vítima. Como a maioria dos moradores da rua conhece os vizinhos há anos, a mentira funciona como um cartão de visitas para o golpe.

Nas últimas duas semanas, os golpistas escolheram a rua Souza Moraes, uma travessa da rua Comendador Oeterer, e os sábados para atuar. Primeiro porque ela concentra idosos com idade muito avançada e segundo pelo fato de a via possuir uma feira livre aos sábados.

"Eles deixam os idosos atordoados com tanta conversa e acabam passando desapercebidos pela quantidade excessiva de pessoas circulando pela rua por causa da feira. Daí para o golpe é um pulo", disse a filha de uma moradora, Soraia Trame Ferreira da Silva.

O estudo prévio da melhor hora e do melhor local para agir leva em conta outros componentes que o grupo também levantou, como o fato de alguns idosos estarem com o Mal de Alzheimer, uma doença degenerativa que leva o paciente a perder a memória.

"Minha mãe sofre desse mal e acaba concordando com todo mundo que diz: Lembra de mim? Eu sou fulana que trabalhou na sua casa", contou Guaraci Bussolini. Os golpistas usam essa deixa para entrar na residência e aproveitam o descuido do idoso para furtar.

A mãe de Guaraci só não caiu no golpe porque a empregada da casa, Maria de Fátima Pereira, percebeu que a mulher mentia quando disse ter trabalhado com irmã da patroa. Com a família há mais de dez anos, ela sabia todas as pessoas que haviam prestado serviços.

Veja como são aplicados os golpes

A quadrilha que vem atuando na Vila Santana nas últimas duas semanas se vale de histórias bem contadas e de uma fala fácil para convencer os idosos. Confira abaixo algumas das mentiras que os golpistas inventaram para enganar e furtar.

1 - Um homem se apresenta à idosa dizendo que o filho dela mandou que ele trouxesse o carro que estava no conserto. A mulher estranha, mas ele insiste que foi esse o combinado. Quando já está cansando a aposentada, o golpista forja um telefonema para o filho dela. Depois, diz que ele mandou ela dar uma quantia em dinheiro para que ele possa liberar o carro. Se ela se convence, acaba entregando o valor solicitado ou parte dele.

2- A golpista diz que tem uma filha que acabou de dar a luz, mas ela é magrinha demais e não produz leite próprio. Como a família não tem dinheiro para comprar leite, ela pede ajuda financeira. Quando a aposentada vai buscar, a mulher observa de onde ela tirou e dá uma desculpa para que a idosa lhe dê água. Enquanto a aposentada vai buscar, a golpista entra e apanha o dinheiro no lugar onde a vítima deixou.

3- Dois homens se apresentam como fiscais da dengue da Prefeitura e dizem que precisam vistoriar a casa da aposentada. Ao entrarem, enquanto um fala com ela sem parar, de modo a confundi-la e a prender a atenção dela, o outro vistoria a carteira ou bolsa da idosa. Eles também costumam usar o mesmo tipo de golpe se passando por fiscais do Saae e dizem que precisam trocar o hidrômetro ou fazer outro serviço qualquer dentro da casa.

A recomendação da polícia, da Prefeitura e do Saae é que os aposentados nunca deixem ninguém entrar sem checar a identificação.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 367 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal