Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/02/2011 - Jornal de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Condenados a pagar indemnização milionária por manipular jogos no Brasil

Por: Pedro Henrique Fonseca


A justiça brasileira condenou os envolvidos no caso "Máfia do Apito", esquema de manipulação de resultados dos jogos do "Brasileirão", em 2005, a pagarem uma indemnização no valor de 160 milhões de reais (70 milhões de euros), como forma de "reparar os danos materiais e morais causados à sociedade".

A sentença será publicada esta segunda-feira, assim como a divisão dos valores que serão pagos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o ex-árbitro FIFA Edílson Pereira de Carvalho e o empresário Nagib Fayad - os três réus no processo -, revelou a revista "Veja".

A condenação tem "carácter solidário", o que quer dizer que se um dos réus não tiver possibilidades financeiras de pagar a indemnização, os outros deverão arcar com as despesas.

O ex-árbitro, identificado como "o maior protagonista" neste caso de corrupção, disse à revista que errou por "não ter resistido à tentação".

"Dinheiro chama dinheiro. Se você tem um carro, quer um maior. A gente não pensa em nada quando vê o dinheiro", disse o Edilson Pereira.

Corinthians foi o campeão do "Brasileirão" de 2005

A CBF foi condenada por nomear "árbitros parciais" para as partidas do "Campeonato Brasileiro", e, portanto, "não garantir a observância de regras que assegurassem o regular andamento das "Ligas"".

A entidade máxima do futebol brasileiro já informou que irá recorrer da decisão, julgada em primeiras instância.

O empresário Nagib Fayad, responsável por intermediar o contacto entre árbitros e apostadores, a Federação Paulista de Futebol e o ex-árbitro Paulo José Danelon também foram condenados a pagar 20 milhões de reais (9 milhões de euros).

José Danelon foi acusado de manipular 10 jogos do "Paulistão".

Edílson Pereira de Carvalho e Paulo José Danelon recebiam cerca de seis mil euros para manipular resultados de jogos a fim de beneficiar um grupo de apostadores.

Após as denúncias da revista "Veja", 11 partidas do "Campeonato Brasileiro" de 2005 tiveram que ser anuladas e disputadas novamente.

O Corinthians, liderado por Carlos Tévez, hoje no Manchester City, foi o campeão do "Brasileirão" 2005.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 213 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal