Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/02/2011 - Paraná Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Preso estelionatário que atuava em três estados

Por: Marcelo Vellinho


Acusado de aplicar golpes no Paraná, Santa Catarina e São Paulo, José de Assis Miranda, 53 anos, foi preso ontem, em seu apartamento no Alto da XV, por investigadores do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope).

Com ele, foram apreendidos muitos documentos de identidade falsos, cheques em nome de terceiros e notas fiscais de mercadorias adquiridas de maneira fraudulenta. Ele foi autuado em flagrante por falsificação de documentos públicos e também poderá responder por estelionato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

As investigações partiram do golpe aplicado por José, no município de Palhoça (SC), no final do ano passado. Em trabalho conjunto da polícia catarinense com o Cope e a Delegacia de Estelionato e Desvio de Carga (DEDC), apurou-se que o acusado agia há cerca de cinco anos e morava em Curitiba.

“A Justiça decretou mandado de busca e apreensão em seu apartamento, onde encontramos farta documentação falsa e o prendemos em flagrante”, afirmou o delegado Renato Coelho de Jesus, do Cope.

Shows

Pelo que foi apurado nas investigações, José criava documentos de identidade falsos, com sua fotografia, e nomes fictícios. “As falsificações chegam perto da perfeição, impedindo o comerciante de perceber o golpe”, afirmou o delegado do DEDC, Cassiano Aufiero.

José abria contas em bancos, emitia cartões de crédito e fazia empréstimos financeiros. Com o crédito obtido, José adquiria mercadorias, principalmente eletrodomésticos e eletroeletrônicos, e revendia para receptadores. “Ele também comprava ingressos para partidas de futebol, shows de música e outros eventos, e vendia para cambistas”, disse Aufiero.

Segundo a polícia, José usava pelo menos nove identidades falsas, agia nos três estados e lucrava R$ 7 mil por mês. “Acreditamos que outras pessoas estejam envolvidas no esquema, já que esse tipo de crime exige infraestrutura para confeccionar os documentos”, declarou o delegado. O material apreendido foi encaminhado à perícia.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 386 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal