Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/02/2011 - Portal Amazônia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Desarticulada quadrilha de fraudadores bancários no Pará


BELÉM - A Polícia Civil desarticulou uma quadrilha de fraudadores bancários que atuava no Pará e pelo menos mais dois estados. Dez pessoas foram presas em Belém, entre elas dois carteiros. Os integrantes da quadrilha efetuavam compras com cartões bancários roubados. O dinheiro foi gasto com artigos de luxo como eletroeletrônicos, roupas de marcas famosas e farras em bares da cidade. A fraude deixou um prejuízo de quase R$ 1 milhão só em uma instituição bancária.

As investigações foram iniciadas há três meses, após denúncias de quatro instituições bancárias da capital. 'Diante da reclamação dos clientes os bancos procuraram a polícia para denunciar o caso', explicou a titular da Delegacia de Crimes Tecnológicos, Beatriz Silveira. A quadrilha tinha preferência por artigos de luxo. 'Eles compravam marcas como Tommy, Calvin Klein e também gastavam até três mil reais em uma noite só em farras em bares', completou.

Entre os presos estão duas mulheres, sendo que uma delas, de acordo com as investigações policiais, seria a chefe da quadrilha. Ela foi presa em um condomínio de luxo localizado na Rodovia Augusto Montenegro. 'Na casa foram apreendidos veículos e artigos de luxo como eletroeletrônicos e roupas de marcas famosas', completa a delegada.

As investigações mostraram também que a quadrilha tinha acesso aos cartões bancários através de dois carteiros, que também foram presos na operação policial. 'A maior parte dos cartões era de Macapá, mas também havia alguns de São Luís e de Natal', informa a policial.

Silveira destaca ainda um caso do Rio de Janeiro. Um dos homens envolvidos no esquema conseguiu utilizar o cartão de crédito de um militar do exército. 'Ele se passava por funcionário do banco para obter informações privilegiadas por telefone e depois efetuava as compras', explica a delegada.

Os presos e o material apreendido foram encaminhados à Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRCO). Eles serão autuados pelos crimes de formação de quadrilha, estelionato, receptação. Os dois carteiros presos ainda responderão pelo crime de peculato, que é o crime praticado por funcionário público. (GS)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 317 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal