Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/02/2011 - Contigo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ana Lima sobre golpe de corretora: "Foram 4 meses bastante complicados"

Por: Bruno Dias

Atriz alugou apartamento para falsa corretora e levou prejuízo de mais de R$ 40 mil.

A atriz Ana Lima e seu ex-marido, o cantor Gabriel, o Pensador, foram vítimas de um golpe em agosto do ano passado e levaram um prejuízo de mais de R$ 40 mil. Eles foram enganados pela falsa corretora, Tânia Soares dos Santos Dillon, que falou que havia alugado o apartamento para um empresário identificado como Francisco, mas na verdade estava morando no imóvel com sua família.

“Foi um amigo do Gabriel que indicou, que queria ajudar. Ele dava aula de natação para a filha dela. Como ela é boa de lábia, ele acabou indicando”, revelou Ana Lima, que completou. “Ela se mudou em agosto do ano passado e ficou até dezembro, quando a gente conseguiu tirar ela de lá.”

Ana Lima descobriu o golpe após desconfiar que algo estava errado e resolveu ir até o condomínio, na Praia de São Conrado, no Rio de Janeiro, já que não conseguia falar com a corretora.

Ao lado do ex-marido, a atriz registrou queixa na 15ª DP (Gávea), onde descobriram que Tânia e seu marido são suspeitos de alugarem imóveis na região em nome de clientes fantasmas. Inclusive os dois teriam outras passagens pela polícia por estelionato.

“Entramos com a denúncia. Já faz parte do golpe ela entrar com uma ação contra mim, dizendo que eu não deixei ela pegar as coisas de lá. Ela não tinha direito de estar lá e podia tirar as coisas quando quisesse. Por mais de um mês tentamos tirar ela de lá”, explicou Ana Lima, que completou. “Estou me defendendo na Justiça. Ela já tem mais de cinco passagens por estelionato na polícia. O marido tem mais de 11 denúncias, responde desde 1977.”

A atriz não tem esperança de recuperar o prejuízo, que vai muito além dos R$ 40 mil, já que a falsa corretora deixou de pagar aluguel, IPTU, condomínio, água, luz e telefone. “Tem que comprovar que ela vive disso [estelionato], que outras pessoas sofreram golpes. Se várias pessoas falarem que já sofreram golpes, a delegada pode fazer alguma coisa. O prejuízo fica sendo seu mesmo, porque essas pessoas não têm nada no nome delas”, lamenta Ana Lima. “Foram 4 meses bastante complicados. Graças a Deus botamos o apartamento à venda. Que sirva de exemplo para que ela não faça outras vítimas.”

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 269 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal