Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

16/02/2011 - Correio da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia Judiciária apanha falso médico


A Polícia Judiciária (PJ) desmascarou um falso médico que prestava cuidados de saúde ilicitamente. Está indiciado pela prática dos crimes de usurpação de funções, falsificação de documentos e burla.

Segundo um comunicado emitido pela PJ, esta quarta-feira, a Unidade Nacional de Combate à Corrupção procedeu ao desmantelamento da actividade ilícita por parte do indivíduo “na sequência da execução de oito buscas domiciliárias e não domiciliárias, designadamente, a quatro clínicas médicas, tendo-se logrado a apreensão de um vasto acervo documental relacionado com a prática criminosa”.

O falso médico actuava, pelo menos desde 2006, nas regiões da Grande Lisboa e Algarve, sobretudo em clínicas médicas, lares de 3.ª idade e casas de repouso.

A PJ apurou “cerca de trezentos utentes inscritos, os quais eram consultados, diagnosticados e medicados pelo pretenso médico”, quase todos, “pessoas com idade avançada” e, por isso, “com especial estado de debilidade”.

“Entre os actos indiciados encontra-se a realização de consultas médicas remuneradas, a prescrição de medicamentos e de meios complementares de diagnóstico e o preenchimento das respectivas fichas clínicas, estando referenciadas ‘intervenções médicas activas’ (v.g., através de injectáveis)”, lê-se no documento.

O juiz do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa aplicou ao arguido, indiciado pela prática dos crimes de usurpação de funções, falsificação de documentos e burla, as medidas de “coacção de termo de identidade e residência, proibição de deslocação às clínicas e lares, proibição de deslocação a quaisquer locais onde se exerça actividade médica, proibição de contactar fornecedores de material médico e proibição de exercer qualquer actividade relacionada com a prática médica”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 112 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal