Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/02/2011 - ES Hoje Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mais 54 carros no golpe da locação

Por: Patrick Monteiro

Financeiras e concessionárias na mira da polícia.

A operação "Sonho de Verão", da Delegacia de Defraudações e Falsificações (Defa), ainda intriga pela grandiosidade do golpe. Além dos cerca de 200 automóveis apreendidos na Grande Vitória, nesta semana foram apreendidos mais quatro carros em Linhares e há indícios de mais 50 em São Mateus. Também estão sendo investigadas as concessionárias, financiadoras e outras pessoas que teriam participado do esquema.

Luís Renato Pereira da Costa, de 37 anos, é suspeito de ter aplicado o golpe nos Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais e ter lesado cerca de 40 pessoas. Ele foi preso na noite de 31 de janeiro em um hotel de Vila Velha. O estelionatário prometia R$ 8 mil, que seriam pagos pelo Governo do Estado, para cada carro comprado pelas pessoas através do esquema. De acordo com delegado responsável pelo caso, Gilson Gomes, o esquema movimentou mais de R$ 20 milhões e pode ser um dos maiores do Brasil. Com uma vítima do golpe em Linhares, foram encontrados quatro veículos, e, entre eles, um avaliado em mais de R$ 100 mil.

"Até agora sabemos que foram em torno de 200 pessoas que caíram no golpe. Ele [o acusado] pedia para as vítimas comprarem os automóveis na Kurumá ou Contauto. Os carros preferidos eram o Corolla XEi, Ford Fusion, Focus Hatch e Ranger. Todos com banco de couro, alarme, vidro, completos. Também era exigido o seguro do carro", afirmou o delegado Gilson Gomes.

Dos carros preferidos do estelionatário o mais barato custa R$ 56 mil, o mais caro R$ 90 mil. "Ele dizia que os carros de luxo eram exigência do Governo. E, quando estava com a vítima, Luiz Renato recebia uma ligação armada se passando por alguém do Governo pedindo mais carros. Ele também andava com seguranças e morava em um andar inteiro de hotel para ostentar e passar confiança", afirmou o delegado.

Gomes informou também que entre as coisas que a polícia investiga é a facilidade como as pessoas conseguiam o financiamento dos carros. "Normalmente são exigidos muitos documentos e uma verificação é feita. O envolvimento de concessionárias e financeiras não está descartado. Assim como o envolvimento de outras pessoas que repassavam o esquema a fim de buscar novos clientes e recebiam parte da 'merenda' que o Luiz Renato cobrava para participarem do esquema. Foi quando, provavelmente, o golpe fugiu ao controle do Luiz Renato. Ele conversou com um, que conversou com outro, e outro", relatou Gomes.

O delegado informou que há famílias em que 15 pessoas caíram no golpe. Além da confiança no estelionatário, mesmo sem apresentar documentos ou contas bancárias, a vítima "crescia o olho" quando informada que o contrato seria assinado em fevereiro, mas, retroativo a janeiro. Os participantes já começariam a receber o valor de R$ 8 mil sem nem trabalhar. "Houve uma ambição mútua. Por parte do estelionatário em ganhar cada vez mais da 'merenda' entre R$ 3,5 e R$ 5 mil e dos que participariam do esquema. E dos que locavam um carro por R$ 8 mil mensais que sobraria livre entre R$ 5 e R$ 6 mil reais", afirmou o delegado.

Algumas financeiras estão cancelando os contratos de financiamento. "Mas, por que elas fariam isso se as vendas foram legítimas? Há de se atentar que tudo que é muito bom é perigoso. Tem que ter cautela com dinheiro que vem fácil demais", recomenda Gilson Gomes. O delegado já concluiu o inquérito principal, mas as investigações continuam.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 448 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal