Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/02/2011 - Band Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Saiba como não ser roubado na hora de abastecer


Nesta semana, o Jornal da Band fez uma denúncia exclusiva de fraude na venda de combustível. Alguns postos mexem na bomba para sair menos gasolina do que a quantidade paga pelo consumidor.

Em todos os cinco postos denunciados por fraudarem a quantidade de combustível colocada no tanque, o preço estava abaixo da média do mercado. Em dois postos interditados depois da reportagem, o preço do litro da gasolina era menor do que R$ 2,30.

O presidente do Sincopetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo) José Alberto Paiva Gouveia, diz que esse é um valor impraticável e explica que o preço de custo do álcool para um dono do posto no Estado de São Paulo fica entre R$ 1,50 e o da gasolina custa entre R$ 2,19 e R$ 2,20 para o proprietário do estabelecimento.

Em um posto onde o preço da gasolina era de R$ 2,29 na bomba, o valor do litro para o motorista saía na verdade por R$ 2,60, isso por causa da modificação do sistema eletrônico da bomba. Uma forma de o motorista garantir que a quantidade de combustível que vai para o tanque é a mesma que está marcada na bomba é pedir que o frentista coloque o líquido em um aferidor.

A ANP (Agência Nacional de Petróleo) é responsável por fiscalizar se os postos cumprem ou não as normas de qualidade e quantidade de combustível, mas só no estado de São Paulo, onde existem 8.700 postos, são apenas 15 fiscais.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 542 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal