Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/02/2011 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatárias são presas na Tijuca acusadas de aplicar golpes no comércio

Por: Marcello Victor

Polícia diz que dupla utilizava dados de terceiros para falsificar documentos e cartões.

Rio - Duas estelionatárias foram presas em flagrante, na noite desta quarta-feira na Tijuca, Zona Norte do Rio, acusadas de aplicar golpes no comércio utilizando documentos e cartões de créditos falsos. A documentação era criada pelas próprias acusadas, segundo a polícia, utilizando dados de terceiros. Eles já tinham passagem pela polícia por estelionato e foram detidas com parte dos produtos adquiridos no último golpe.

De acordo com o delegado adjunto da 14ª DP (Leblon), Thales Nogueira Braga, as investigações sobre as ações de Cátia Regina Motta, de 49 anos, e Maria Fernanada Souza da Silva, 47, começaram a cerca de dois meses. As duas teriam falsificado documentação em nome de pessoas idôneas e adquirido crédito para realizar compras em uma loja de material de construção na área da delegacia.

Nesta quarta-feira, os policiais monitoraram os passos da dupla na realização de mais um golpe. Com documentação e cartões falsificados, elas realizaram uma compra de R$ 15 mil em uma grande loja de venda de material de construção na Tijuca. No Siena preto placa KYK-5983, resgistrado em nome de uma delas, os agentes encontraram lâmpadas fluorescentes, duchas, bóias para piscina, além de mais de 10 cartões de crédito, de banco, CPFs e até de uma rede plano de saúde, e mais R$ 2.750.

"O interessante deste golpe aplicado por elas é que não se trata de clonagem. É um caso de criação de uma conta, de um crédito, utilizando o nome e os dados de terceiros que eram lesados. Elas falsificavam carteira de identidade, comprovante de residência e de renda, abriam crédito e depois revendiam os produtos. Isso pode ser comprovado pela quantidade de dinheiro apreendido", disse o delegado.

A polícia vai tentar chegar aos receptadores das mercadorias compradas na grandes redes de comércio, como de eletrodomésticos, roupas e material de construção, entre outras. Em nome de Maria Fernanda e de Cátia, a polícia descobriu registrada a empresa M.C. Paradise Produções, que segundo elas, atuava no ramos de eventos. A firma também será investigada.

Ainda segundo Thales Nogueira Braga, o material de construção pesado, como pisos e azulejos, comprados antes do flagrante, só seriam transportados no dia seguinte. O veículo usado pelas acusadas é considerado pela polícia como incompatível com a renda de ambas. Um contracheque falso da Prefeitura Municipal de Duque de Caxias em nome de uma outra mulher também foi encontrado em poder das acusadas.

Cátia Regina e Maria Fernanda foram autuadas por uso de documento falso e estelionato. A pena pode chegar a 11 anos de prisão. Elas já tinham passagem pela 14ª DP por estelionato.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 470 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal