Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/02/2011 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Número de páginas falsas de bancos e lojas cresce 94% em um ano

Por: Bruno Góes


RIO - O hábito cada vez mais comum dos brasileiros de fazer movimentações bancárias pela internet e compras on-line deve ser motivo de preocupação para os internautas. Levantamento do Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (CERT.br) revelou que, de 2009 para 2010, houve um crescimento de 94% no número de páginas falsas de bancos e sites de comércio eletrônico.

A quantidade de prisões dos estelionatários também aumentou. Segundo a Polícia Federal, as prisões relativas somente a golpes bancários na rede cresceram 54% no ano passado. Em 2009, foram realizadas duas operações, resultando em 89 detenções, enquanto que, em 2010, oito operações foram feitas e 137 pessoas acabaram detidas.

Internautas de pequenas cidades estão mais expostos à fraude, afirma a responsável da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática do Rio (DRCI), delegada Helen Sardenberg. Segundo ela, o crime é mais comum em lugares mais afastados, onde não há infraestrutura para investigações nessa área. A criação de delegacias especializadas e os investimentos dos bancos em segurança nas transações on-line resultam, na sua visão, em mais segurança para os consumidores.

- A maioria dos registros não está aqui. A gente vê existem muitos estelionatários, mas os casos estão caindo nas grandes cidades. Casos como esses são mais comuns no nordeste, onde não existem polícias bem equipadas. Acredito também que os bancos estão investindo bastante na área de segurança - afirmou ela.

De acordo com o CERT.br, a página falsa só tem sucesso se o criminoso consegue convencer o internauta a chegar aquele site e fornecer dados importantes, como senhas e informações pessoais. A forma mais comum de levar o usuário a uma página falsa é por meio de links falsos enviados ao e-mail da vítima em mensagens que se passam como sendo da instituição que sofreu a fraude.

Muitas vezes o criminoso também tenta convencer a vítima de algum fato e a instalar um programa malicioso em seu computador. Esse software altera um arquivo de configuração do computador fazendo com que os acessos a determinados sites sejam redirecionados para uma página falsa.

Saiba como evitar os golpes
Para se proteger de fraudes on-line é necessário que o internauta tome, no ambiente virtual, os mesmos cuidados que toma em qualquer atividade fora da internet. É necessário que, além de ações preventivas do ponto de vista tecnológico, as pessoas mudem seu comportamento.

A cartilha do CERT.br recomenda diversas ações simples que fazem grande diferença.

"O internauta não deve acessar sites ou seguir links recebidos por e-mail ou presentes em páginas sobre as quais não se saiba a procedência; jamais executar ou abrir arquivos recebidos por e-mail, mesmo que venham de pessoas conhecidas; jamais executar programas de procedência duvidosa ou desconhecida", explica a cartilha.

Manter o sistema operacional e demais softwares sempre atualizados também é importante, bem como instalar e manter atualizado um bom programa antivírus.

Como mostram os números do levantamento, os golpistas estão cada vez mais empenhados em suas ações. Embora o número de presos tenha aumentado consideravelmente, a percepção geral é que, na internet, reina a impunidade. Pesquisa realizada pela fabricante de softwares Symantec revela que 79% dos internautas brasileiros não acreditam em punição de crimes cometidos na web.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 144 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal