Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/01/2011 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpistas dão desfalque de R$ 1 milhão

Por: Adilson Rosa

Polícia identificou parte de um grupo especializado em conseguir financiamento para compra de veículos pesados. Prejuízo foi bancário.

A Polícia Civil identificou integrantes de uma quadrilha de golpistas que, usando documentos falsos, conseguiram uma série de financiamentos para compra de maquinários, caminhões, picapes e máquinas para serraria. O golpe supera R$ 1 milhão.

Com a liberação do dinheiro, os veículos e equipamentos foram comprados, mas a agência bancária suspeitou dos clientes e acionou a Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA), que localizou um caminhão e uma pá-carregadeira que estavam escondidos num galpão num bairro de Cuiabá.

Segundo o chefe de operações, policial civil Wladimire Lima Barros, a quadrilha utilizou documentos falsos, assim como endereços e nomes. “Nomes de empresas, rendimentos, nomes dos beneficiados, tudo era falso. Nem sabemos os verdadeiros nomes dos envolvidos que já estão identificados”, explicou.

Wladimire acrescentou que o golpe foi aplicado no final do ano passado e, há algumas semanas, o dinheiro foi liberado. Como surgiram dúvidas quando da checagem de alguns endereços e documentos, os funcionários da agência bancária desconfiaram e ligaram para a delegacia.

Além da pá-carregadeira e do caminhão, os falsários compraram também duas picapes Fiat Strada, dois caminhões biarticulados para transportar madeira e equipamentos de corte e processamento de madeira, usados em serrarias. As suspeitas apontam que o bando iria revender os veículos e a minisserraria para algum agropecuarista do norte do Estado ou mesmo alguém ligado ao comércio de madeira em geral.

“Somente a pá-carregadeira está avaliada em cerca de R$ 350 mil. Com certeza, já tinham o receptador engatilhado. Quem ficaria com o prejuízo mesmo seria a agência bancária, porque a empresa que vendeu já recebeu”, observou o policial. As duas picapes e os dois caminhões não foram localizados.

Conforme as investigações, a quadrilha se articulou no final do ano passado em Cuiabá com uma série de documentos falsos. A intenção deles seria fazer diversos financiamentos. Os produtos comprados seriam revendidos a preço abaixo do praticado pelo mercado. Como não iria pagar nada, os falsários iriam ter um lucro razoável.

Wlademire adiantou que os ladrões já estão identificados, mas o paradeiro deles ainda é incerto. “Golpista não para. Com certeza já devem estar em outra localidade praticando algum estelionato”, frisou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1350 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: fernanda - 25/04/2011 22:39

gostaria de saber o q foi feito a respeito dessas denuncia contra este estelionatario, e pq ele ainda esta soltooooo


Autor e data do comentário: Adriana Rodrigues da Silva - 31/01/2011 10:26

Fiquei apar de todo esse processo, so que agora que a bomba estourou so cai sobre eles. E o pessoal do bradesco que cobraram R$ 50.000,00 para liberar o financiamento. Acho engraçado isso... Agora o bradesco e vitima... Se alguem tem que ir preso e a dona Taisa do Finasa que levou os contratos na casa do Sh. David bancov pra ele assinar, e o Senhor Elton Pereira da extra caminhões que fez todo o intermedio do processo...


Autor e data do comentário: fernanda - 29/01/2011 18:11

conheço os golpistas se chamam ozeias evandro pinheiro e anderson gimenes,ozeias mora em uma republica no bairro cidade alta cuiaba , proximo a fabrica de langerie tok final



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal