Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/01/2011 - Diário da Amazônia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Crescem casos de clonagem de cheques


A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) registra calotes com cheques clonados em Ji-Paraná e Cacoal. É o quarto caso em menos de uma semana. Só em janeiro um supermercado da cidade, evitou um prejuízo de quase R$ 2 mil. Falsários que usam cheques dublados, respondem por crime de estelionato, com penas de dois a cinco anos de detenção. Consultas no sistema do SPC e Serasa garantem a boa procedência dos cheques e evitam fraudes no comércio.

“Os cheques são perfeitos, você quase não consegue constatar a fraude. Somente verificando a ultima sequência do CMC7, que tem 12 números e não 11. São três sequências que ficam localizadas próximas ao local da assinatura, é aí que descobrimos a fraude”, explicou Daniele Nunes, administradora da CDL, que disse ainda, que quando os cheques são lançados no sistema do SPC Brasil, aparece divergência de dados, o número da conta é de pessoa jurídica com CNPJ, mas aparecem dados de pessoa física.

Rasuras no número do cheque ou assinaturas que cobrem o número do CPF ou CNPJ são sinais importantes na hora de analisar o cliente e suas intenções. Existem outros meios que devem ser observados como: ao preencher os cheques, elimine os espaços vazios, evite rasuras e controle os depósitos e retiradas no canhoto. Leve apenas a quantidade de folhas que pretende utilizar no dia e seja criterioso na hora de receber um cheque, conferindo os dados referentes ao nome, número da conta corrente e CPF e a quantidade de cheques.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 214 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal