Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/01/2011 - Diário do Pará Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF apreendeu R$ 6 mil em notas falsificadas


Todo cuidado é pouco na hora de receber dinheiro. Quando menos se espera pode ser que um desconhecido tente passar uma nota falsificada. Nessa hora, o que vai determinar se a pessoa vai ser enganada ou não é a atenção.

Segundo informações da Polícia Federal (PF), somente em 2010 foram apreendidos R$ 6.980 em notas falsificadas no Pará. São, geralmente, notas de R$ 20 e R$ 50, que são introduzidas no mercado através de compras em bares, festas noturnas e feiras livres, onde a distração é maior.

Segundo o delegado da PF, Uálame Machado, a maioria das falsificações encontradas no Pará é feita de forma grosseira. “Normalmente elas são passadas quando as pessoas não conseguem identificar direito os elementos de segurança”.

Foi em um momento de distração que a comerciante Mariuza de Moraes foi enganada e recebeu como pagamento de um perfume uma nota falsa de R$ 100. “Uma moça simpática veio comprar um perfume aqui comigo. Ela levou uma colônia e R$ 60 de troco”, explica ela. Só depois que Mariuza tentou pagar um serviço com a nota de R$ 100 entregue pela mulher é que percebeu que o dinheiro não tinha valor. “Nunca tinha acontecido isso comigo. Eu não reparei que era falsa. Eles pegam a gente de surpresa”.

O prejuízo poderia ser evitado se a comerciante soubesse identificar os elementos de segurança que compõem as cédulas verdadeiras. Segundo o gerente de Meio Circulante do Banco Central no Pará, José Nilton Nunes, a responsabilidade de identificar as falsificações é do próprio cidadão. “As cédulas falsas não são ressarcidas pelo Banco Central por isso é importante que a população saiba identificar”, afirma.

DICAS

Os elementos que caracterizam uma nota verdadeira podem ser identificados por qualquer pessoa em questão de minutos. Nas cédulas da primeira família do Real -as que correspondem aos modelos das notas de R$ 20, por exemplo – possuem uma marca d’água que pode ser vista se a célula for colocada contra a luz, e que é difícil de ser falsificada. Outro elemento é o chamado registro coincidente que diz respeito ao desenho das Armas Nacionais impresso de um lado da nota e que deve se ajustar perfeitamente ao que está no verso da cédula. Mais uma forma de comprovar se a nota é verdadeira é identificar se os desenhos impressos no dinheiro estão em alto-relevo.

Já para as notas da segunda família do Real – as novas cédulas de R$ 50 e R$ 100 que entraram em circulação no ano passado – é possível identificar a faixa holográfica, onde quando se movimenta a nota se vê alguns efeitos; o número escondido, que pode ser identificado ao colocar a nota na altura dos olhos, na posição horizontal e o próprio tamanho das cédulas que são diferenciados para cada valor.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 127 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal