Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/01/2011 - odiario.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Promotoria abre inquérito para investigar empresa online de Maringá


Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Curitiba instaurou, nesta terça-feira (25), inquérito civil para investigar a denúncia de estelionato contra a empresa de vendas online Marin Eletro de Maringá. A empresa é acusada de lesar consumidores de diversos Estados que pagaram por produtos que não receberam.

O MP-PR verificou que os supostos estelionatários aproveitaram o mercado aquecido pelas compras natalinas para aplicar o golpe. Eles anunciavam os produtos por preços bastante atrativos, se utilizando de ferramentas de busca populares na internet, como o ShoppingUol, o Bondfaro e o Buscapé, com vantagem para pagamento à vista mediante depósito bancário. Através desses sites conhecidos os consumidores eram redirecionados às páginas das empresas.

Além da Marin Eletro, outras duas empresas com sede em Curitiba - CWB Eletro e BRMaxsul – estão sendo investigadas pela prática de estelionato. A questão criminal está sendo investigada pela Polícia Civil, por intermédio do Núcleo de Combate ao Cibercrime (Nuciber), em Curitiba, e pela Delegacia de Estelionatos de Maringá.

Em Maringá os inquéritos estão sendo conduzidos pelo promotor de Justiça Maurício Kalache, enquanto em Curitiba eles estão a cargo da promotora de Justiça Cristina Corso Ruaro. "Os consumidores devem estar muito atentos quando da realização de compras na internet", alerta a promotora de Justiça Cristina Corso Ruaro.

"Evidentemente que fazendo buscas em sites confiáveis, que se propõem a apresentar uma pesquisa de mercado e redirecionam a compra para o site de empresas por eles cadastradas, o consumidor tem a falsa impressão que está em um site recomendado. Entretanto, conforme se observou dos golpes praticados no final do ano passado, constata-se que a rede mundial é um campo aberto para a prática de ilícitos. Tudo ocorre muito rápido e os estelionatários usam nomes e documentos falsos, para dificultar a investigação das autoridades", afirma a promotora.

Os consumidores que fizeram compras nesses sites ou similares e quiserem registrar o caso podem entrar em contato com o Ministério Público do Paraná através do e-mail caopcon@mp.pr.gov.br. Em Maringá, o contato é mkalache@mp.pr.gov.br e o telefone (44) 3226-9265.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 183 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal