Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/07/2007 - Notícias 360 graus Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpistas fazem empréstimos não autorizados no nome de segurados do INSS


A ação de falsificadores de documentos está causando descontos irregulares nos benefícios de aposentados. No golpe, é feito um empréstimo bancário sem o conhecimento do pensionista.

No início do mês, a aposentada Ceila Marize ficou surpresa com a redução no valor de sua aposentadoria: R$ 105,00 a menos. Ela procurou o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e descobriu que o benefício estava sendo descontado para pagar parcelas de um empréstimo com um banco.

“Eu não tive meus documentos roubados, quer dizer, de alguma maneira meus documentos foram falsificados. Em casa, sem saber de nada, tomei conhecimento dessa notícia, de que estava devendo um empréstimo”, diz Ceila Marize.

A queixa é a mesma de muitas vítimas de um golpe que, segundo a polícia, começa quando um estelionatário obtém o número do benefício do aposentado junto com dados pessoais. Eles são usados para falsificar documentos que servem para conseguir empréstimos junto a bancos ou financeiras que têm convênio com o INSS para desconto em folha – o chamado empréstimo consignado. A instituição financeira autoriza o empréstimo que é reconhecido pelo INSS e os descontos começam a ser feitos todos os meses.

Desde o ano passado, mais de 60 aposentados vítimas do golpe prestaram queixa na Delegacia de Combate ao Estelionato no Recife. A polícia suspeita de uma quadrilha formada por falsos corretores, funcionários de banco ou financeiras e até mesmo servidores do INSS que forneceriam os dados para a falsificação de documentos.

O delegado responsável pelo caso disse que as vítimas precisam entrar na Justiça para deixar de pagar as prestações. Para ele, o golpe poderia ser evitado se houvesse mais rigor para a liberação do empréstimo consignado.

“O próprio bando e até o INSS devem exigir do corretor que intermedeia o empréstimo a confirmação da assinatura em cartório do aposentado e, desta forma, conferir se aquela assinatura é realmente do aposentado. Se não for, não autorize o empréstimo”, afirma o delegado Erivaldo Guerra.

O gerente regional do INSS disse que a instituição investiga todas as denúncias feitas contra servidores e que o vazamento de dados pode ter outras origens. Ele garante que os cuidados para autorizar o desconto em folha dos aposentados são suficientes.

“Se os dados que nos chegam conferem com os dados que temos em nosso bando, poderíamos preliminarmente afirmar que se trata daquele aposentado que está na lá na ponta solicitando o empréstimo”, afirma Carlos Alberto Nunes, gerente executivo do INSS.

Noventa por cento das queixas feitas à polícia no Recife são de empréstimos concedidos pela financeira GE Money, que tem uma agência no centro da cidade. Sônia Maria de Albuquerque, que denunciou o golpe à polícia, foi à GE Money pedir a cópia do contrato de um empréstimo de R$ 2 mil feito em nome dela, mas não conseguiu.

“A senhora só vai conseguir a cópia do contrato pelo Banco GE. Nós somos a financeira deste bando, somos correspondentes apenas. O contrato só pode ser solicitado pelo banco, que fica em São Paulo”, informou à Sônia Maria um dos gerentes da GE Money em Recife.

“O empréstimo que eles fazem é altíssimo para quem tem um salário mínimo. Mesmo sendo um movimento não autorizado, o banco aceita, um órgão superior (INSS) aceita. Tem que existir um bloqueio para este tipo de caso”, desabafa a aposentada.

Resposta
O responsável pela GE em São Paulo, Guilherme Theodoro, disse que a empresa está investigando os casos e garantiu que se as fraudes forem confirmadas os aposentados terão os valores ressarcidos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 588 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal