Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/01/2011 - SIC Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Notas de 50 euros são as mais falsificadas em Portugal, contrafacção sobe 64% em 2010


As notas mais falsificadas em Portugal são as de 50 euros, anunciou o Banco de Portugal (BdP), adiantando ainda que no total foram retiradas de circulação 18.871 notas falsas em 2010, mais 63,98 por cento que no ano anterior.

Em 2009 foram retiradas de circulação 11.508 notas contrafeitas, sendo que as 50 euros já eram as mais falsificadas em Portugal, refere o BdP num comunicado.

De acordo com o BdP, as contrafações verificadas representaram em 2010 "uma percentagem muito reduzida face às notas genuínas que se encontram em circulação".

No primeiro semestre do ano passado foi retirado de circulação em Portugal um total de 8.243 notas falsas de diferentes valores faciais, o que correspondeu a uma quebra de 22,4 por cento face aos primeiros seis meses do mesmo ano.

Notas falsas de 20 euros

Por sua vez, as notas falsas de 20 euros aprendidas atingiram as 2.575 no segundo semestre de 2010, quando nos primeiros seis meses desse ano ascenderam a 3.215.

Já as notas contrafeitas de 50 euros elevaram-se a 4.411 na segunda metade de 2010, contra as 5.744 notas falsificadas que foram retiradas de circulação nos primeiros seis meses do ano passado no país.

Contrafações detetadas em 2010

"O total de contrafações detetadas em Portugal, em 2010, ascendeu a menos de 2,5 por cento do conjunto global de notas contrafeitas apreendidas na Área do Euro", salientou o Banco de Portugal.

Na Área do Euro "verificou-se que, contrariamente ao ano de 2009 cuja nota mais contrafeita foi a de 20 euros, a denominação mais contrafeita foi (igualmente) a de 50 euros (representando 43,5 por cento do total)", salienta o Banco Central.

As notas contrafeitas podem ser identificadas sem a utilização de equipamentos auxiliares, recorrendo apenas a uma observação cuidada dos elementos de segurança destinados ao público, através do toque, observação e inclinação método que é descrito no sítio eletrónico do Banco de Portugal.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 157 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal