Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/01/2011 - Portal Terra / EFE Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ex-ministro francês é alvo de investigação por corrupção


O ex-ministro do Trabalho francês Eric Woerth, que deixou o governo na remodelação de novembro, é alvo de uma investigação por corrupção pelo episódio da venda do hipódromo de Compiègne, perto da cidade de Chantilly (a 50 km ao norte de Paris), da qual é prefeito.

A Promotoria informou nesta quinta-feira em comunicado que o Tribunal de Justiça da República - órgão encarregado dos casos que envolvem as pessoas com fórum privilegiado - se pronunciou em favor da abertura dessa investigação contra Woerth, então ministro do Orçamento quando ocorreu a cessão do hipódromo à companhia de corridas de Compiègne.

Em 16 de novembro, o promotor Jean-Louis Nadal havia recorrido ao Tribunal de Justiça da República - só dois dias após de Woerth deixar o posto no Executivo - para que examinasse "as condições" em que o ex-ministro havia cedido em março às instalações hípicas, que fazem parte da floresta municipal de sua cidade.

O procedimento se estenderá por vários meses antes que ocorra o pronunciamento sobre eventual processamento do que foi sucessivamente titular (no sentido de ministério) de Orçamento e Trabalho sob a Presidência de Nicolas Sarkozy.

Este escândalo ganhou projeção em agosto, quando o semanário Le Canard Enchaîné publicou diferentes documentos que davam a entender que Woerth havia feito um presente à companhia de corridas de cavalos ao vender o hipódromo à prestação - que inclui um campo de golfe - por 2,5 milhões de euros.

Woerth esteve durante meses atrás no centro dos holofotes por sua particular relação com o entorno da multimilionária Lilliane Bettencourt, centro de um escândalo inicialmente financeiro-familiar que adquiriu uma crescente dimensão política.

O ex-ministro, que foi durante anos o tesoureiro do partido de Sarkozy, o UMP, reconheceu ter intervindo em favor do gerente da fortuna de Bettencourt, Patrice de Maistre, condecorado com a Legião de Honra e processado por evasão fiscal de fundos da herdeira de L'Oréal.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 135 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal