Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/12/2010 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

DDF investiga fraude em empréstimos consignados


A Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), está investigando a ação de mais uma quadrilha especializada no golpe do empréstimo consignado em atuação no Ceará. Na última quarta-feira (23), um homem, identificado como Rouvanez Moreira de Sousa, 36, foi preso com documentos falsos e 15 propostas de empréstimos em nome de terceiros.

O titular da DDF, delegado Jaime Paula Pessoa Linhares, revelou que o acusado, detido por policiais da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) na Rua Barão do Rio Branco, no Centro da Capital, pode ser o ponto inicial para a descoberta de uma fraude contra dezenas de pensionistas do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Falsas

Conforme as investigações, a maioria das vítimas é residente no Interior do Estado. O delegado explicou que o acusado tinha cadastro em uma empresa responsável por intermediar os empréstimos com o INSS. Depois da aprovação das propostas, o dinheiro era liberado para uma conta aberta com os dados dos beneficiários, obtidos ilegalmente e sem nenhuma vinculação com os titulares legais dos benefícios. O acusado ainda recebia uma comissão da instituição financeira por cada contrato firmado.

No momento da prisão, segundo a Polícia, Rouvanez estava com uma identidade falsa em nome de José Bosco do Nascimento e mais três RGs com a foto de um outro homem e três nomes diferentes. Com ele, também foram apreendidos 15 propostas de empréstimos, algumas já haviam sido aprovadas.

Jaime Linhares afirmou que o golpe do empréstimo consignado não pode ser mais tolerado e considerado como um crime menor. "É uma megafraude, um grande golpe, que atinge cerca de dez por cento de todos os empréstimos contraídos no Brasil, o que equivale a um montante de R$ 4 bilhões, organizado por uma rede criminosa sem dimensão, movimentando um volume estrondoso de empréstimos", revelou.

Para o delegado, as fraudes são facilitadas por uma cadeia de erros, que vão desde a fragilidade do sistema de autorizações até a facilidade na obtenção dos dados pela Internet. De acordo com o titular da DDF, depois de apropriar-se indevidamente dos dados dos pensionistas, o fraudador realiza levantamentos e inicia a série de ações criminosas que culminam com o rombo na conta dos aposentados. "Os valores descontados mensalmente não são tão altos e, às vezes, a fraude só é descoberta meses depois", explicou.

Homicídio

A Polícia descobriu que Rouvanez tinha um mandado de prisão em aberto expedido pela 5ª Vara do Júri, da Comarca de Fortaleza. Ele responde ainda por receptação e estelionato.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 157 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal