Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/12/2010 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Geap quer evitar mais fraudes

Entidade, que sofreu golpe de R$ 3 milhões, alerta bancos sobre eventuais contas falsas.

Rio - Vítima de fraude milionária no valor de R$ 3 milhões, a Fundação de Seguridade Social Geap enviou comunicado oficial para alertar as instituições financeiras do País sobre a quadrilha de falsários que utiliza documentos falsos e o CNPJ da entidade para abrir contas correntes. Qualquer tentativa de abertura de contas em nome da Geap deve ser comunicada ao Banco Central.

Conforme O DIA noticiou, o Banco do Brasil depositou a quantia roubada com a correção monetária na conta da instituição. Há 65 anos, a Geap é a maior gestora de planos de saúde dos servidores públicos federais. Os valores são descontados dos salários e benefícios de ativos e aposentados para custear o plano de saúde.

A Polícia Federal confirmou que a fraude só seria possível com a participação de funcionários do BB. “Se não houve participação direta, eles teriam que, no mínimo, desconfiar da abertura de uma conta em nome da instituição e depois achar estranho o saque de R$ 700 mil”, comentou Alexandre Saraiva, delegado da PF de Nova Iguaçu, responsável pelas investigações.

Dois funcionários do banco estão em liberdade, mas respondem a inquérito. Eles são suspeitos de terem facilitado a abertura da conta falsa e o saque. Em julho, um homem foi flagrado pelas imagens do circuito interno de agência do BB de Petrópolis, de onde a quadrilha conseguiu desviar R$ 2,3 milhões e sacar R$ 700 mil.
Parte do valor, R$ 300 mil em espécie, foi recuperada pela PF com uma pessoa que não teve o nome divulgado.

Com exclusividade, O DIA divulgou imagens do suspeito de ter desviado a quantia milionária da Geap por meio de uma conta falsa.

Plano nega que teve prejuízo

Por meio de uma nota, a Fundação Geap procurou frisar que o valor roubado de agência de Petrópolis do Banco do Brasil não trouxe prejuízo para a instituição. A Polícia Federal informou que os bandidos usaram uma carteira de identidade falsa do ex-diretor da Geap Antonio Carlos Conquista.

A fundação informou, também na nota, que a saída do ex-diretor não teve nenhuma ligação com a fraude. A irregularidade também não motivou a revisão do modelo de gerenciamento dos recursos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 681 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal