Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/12/2010 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

RS: Promotor quer que polícia investigue golpe financeiro contra o presidente Lula


PORTO ALEGRE - O promotor de Justiça Rodrigo de Oliveira Vieira encaminhou à Justiça de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, pedido para que a polícia civil investigue um golpe financeiro sofrido pelo presidente do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com o Ministério Público, foram empréstimos consignados feitos por terceiros em nome de Lula.

De acordo com o promotor, a investigação teve início no Ministério Público Federal, mas como o crime foi cometido contra pessoa física, a competência passa a ser da Justiça Estadual. Segundo o promotor, dois hackers teriam invadido a página da Previdência Social na internet. Eles teriam chegado ao computador central que guarda os dados dos segurados, entre eles o presidente Lula.

Segundo o promotor Rodrigo Vieira, os empréstimos em nome de Lula começaram a ser apurados pela Polícia Federal em 2007. A investigação começou a partir de uma informação de que haviam sido feitas alterações indevidas de endereço nos registros do benefício previdenciário do presidente de Lula.

Realizadas as diligências, a Polícia Federal remeteu o inquérito à Justiça, explicando que as alterações no cadastro de Luiz Inácio Lula da Silva decorreram de falhas no sistema e não por crime.

- Mas não se chegou aos autores do golpe, de quem teve acesso aos dados sigilosos - diz o promotor Rodrigo de Oliveira.

Segundo o promotor, foram feitos dois empréstimos consignados em nome do presidente que chegavam a R$ 5 mil. Os empréstimos foram feitos no mesmo banco e depositados em conta corrente de terceiros. O dinheiro foi descontado de um benefício que o presidente Lula recebe, por ter sido perseguido durante o regime militar. Lula já teria sido ressarcido do golpe, mas o banco, não. Os empréstimos consignados fraudulentos foram realizados em Uruguaiana, e é esse crime que o promotor quer que seja apurado.

- Há os nomes das pessoas que foram beneficiadas pelos empréstimos feitos em nome do presidente Lula. A Polícia Civil precisa apurar se são nomes fictícios ou não

- Após manifestação do Ministério Público Federal, foi arquivado o inquérito sobre a inserção de dados falsos no sistema de informações. Mas resta apurar o crime de estelionato, referente aos empréstimos consignados em nome do Presidente da República, pela Polícia Civil - diz o promotor.

A Presidência da República não quis se pronunciar sobre o caso. O Ministério da Previdência informou que tomou todas as medidas para aumentar a segurança do seu site. Segundo o Ministério, entretanto, não ficou comprovado que os hackers tiveram acesso aos dados do presidente através do site.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 131 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal