Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/12/2010 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cartão da Caixa Econômica que substitui o fiador vai custar, por ano, 80% do aluguel mensal

Por: Flávia Monteiro


Lançado pela Caixa Econômica Federal (CEF), o Cartão Aluguel surge como uma alternativa para as demais garantias de fiança existentes no mercado. O inquilino que optar pelo cartão pagará anuidade de R$ 96 (a ser quitada em 12 prestações de R$ 8) mais taxa de manutenção de 6,67% ao mês. Assim, quem tem contrato de mil reais, passará a pagar R$ 1.067 mensais, o que, ao fim de um ano, representará um encargo de R$ 804. Ou seja, a taxa de manutenção anual valerá 80% de um aluguel mensal. Isso, sem contar a anuidade, que, tendo valor fixo, pesará mais no bolso dos inquilinos com contratos por valores mais baixo.

A expectativa é de que o novo produto substitua as modalidades mais comuns: o fiador, um figura que, segundo imobiliárias, já caminha para a extinção; e o seguro-fiança que, apesar de ser a modalidade que mais tem crescido, ainda pesa no bolso. Por ano, o locatário desembolsa, em média, o valor referente a um aluguel e meio.

Para o presidente do Sindicato da Habitação (Secovi Rio), Pedro Wähmann, a novidade é bem-vinda num mercado onde a procura por locação aumenta a todo vapor.

- A ideia de se criar uma nova garantia é muito saudável. Hoje, com a estabilização da economia, há muito mais gente com condições financeiras de alugar um imóvel. E muitos ainda esbarram em exigências que não conseguem cumprir, como achar, por exemplo, um fiador que disponha de mais de um imóvel. É claro que ainda é cedo para atestar a funcionalidade do cartão, mas acredito que, com o tempo, serão feitos ajustes, caso necessário - diz Wähmann, para quem, a iniciativa da CEF pode vir a ser seguida por outras instituições bancárias.

Segundo o vice-presidente de pessoa física da Caixa, Fábio Lenza, a proposta do novo cartão é propiciar mais agilidade e modernizar o processo de locação. Os critérios para análise de crédito, diz, serão os mesmos já adotados para a aprovação do cartão de crédito. Hoje, segundo o Secovi Rio, o Índice de Velocidade de Locação (que mede o período médio que os imóveis demoram para ser alugados) é de 38 dias.

- A ideia é oferecer segurança e agilidade à operação, a um custo competitivo. Será como comprar, por exemplo, uma TV em 12 vezes. Ao usar o cartão pela primeira vez, as parcelas seguintes constarão automaticamente das próximas faturas - explica Lenza.

A expectativa, segundo o vice-presidente da CEF, é vender cerca de 100 mil cartões a partir de seu lançamento nacional, previsto para fevereiro. Até lá, o projeto piloto ficará restrito a quatro imobiliárias, de São Paulo e de Goiás:

- Hoje, quatro mil empresas já atuam como correspondentes imobiliários do banco, ou seja, são "miniagências" que, provavelmente, também oferecerão o produto.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 160 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal