Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/12/2010 - Correio do Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Investigações mostrarão o nome do idealizador do golpe, diz Cantor

Por: Fábio Dorta


Preso na Operação Uragano, o ex-vice-prefeito de Dourados Carlinhos Cantor (PR) alertou que muita coisa está por vir à tona em relação às investigações da Polícia Federal e sugeriu estar preparando um contra-ataque. "Ainda vai ser quebrado o segredo de Justiça de muita gente que hoje sorri, mas no travesseiro chora. Eu sei o que estou falando", postou em seu twitter dias depois de sair da cadeia. "Estou cansado de gente falar o que não sabe ou não quer saber e posar de santo", continuou.

Carlinhos Cantor afirma ainda que ele e o ex-prefeito Ari Artuzi (sem partido), que também renunciou ao cargo, foram vítimas de uma armação para que deixassem seus cargos. "Vai aparecer o nome do idealizador do golpe", escreveu.

Cantor disse que vai provar a sua inocência das acusações de corrupção e que os verdadeiros culpados irão aparecer. "Uma hora ou outra a verdade vai vazar e os verdadeiros culpados neste esquema de corrupção vão parar atrás das grades", finalizou.

Passaia rebate

Principal alvo das críticas de Ari Artuzi, o jornalista Eleandro Passaia, delator dos casos de corrupção na Prefeitura de Dourados, que culminaram na Operação Uragano, rebateu as acusações feitas pelo ex-prefeito. Artuzi o acusou de ter feito, juntamente com a Polícia Federal, uma armação para incriminá-lo. O jornalista se referiu a Artuzi como corrupto e disse que não irá permitir que ele tente desmoralizá-lo.

"A prefeitura inteira foi investigada e, contra mim, nenhum crime foi encontrado. Sou acusado por corruptos que querem me desmoralizar, mas isso não vai mudar a minha posição nos tribunais quando servir de testemunha principal de acusação contra essa gente", afirmou.

Passaia, que era secretário municipal de Governo na administração de Artuzi, disse ainda que sempre que for acionado pela Justiça estará pronto para prestar esclarecimentos. O processo decorrente das investigações da Operação Uragano está correndo em segredo de justiça. Estão sendo processadas 61 pessoas.

O ex-prefeito, que ficou 94 dias na cadeia e esta semana rompeu o silêncio, se disse inocente e afirmou que Passaia é quem deveria ter sido preso. As denúncias levaram 29 pessoas para cadeia, entre elas, além de Artuzi, a primeira-dama Maria Aparecida de Freitas e mais nove vereadores.

Eleandro Passaia reafirmou que procurou espontaneamente a Polícia Federal para fazer as acusações de corrupção que levaram Artuzi para a cadeia; e sempre que for solicitado pela Justiça irá confirmar em depoimento todas as acusações feitas, inclusive com gravações de áudio e vídeo, na Operação Uragano.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 151 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal