Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/12/2010 - Portal AZ Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

TJ afasta juiz envolvido com quadrilha de grilagem de terras

Por: Patrícia Costa e Karllene Costa


O Tribunal de Justiça do Piauí determinou hoje (17) o afastamento do juiz Carlos Henrique Souza Teixeira, juiz titular da comarca de Parnaguá, das suas funções, devido o inquérito policial que responde por participar da quadrilha envolvida com grilagem de terras no sul do Estado.

O juiz foi preso durante a Operação Mercadores da Polícia Federal em novembro deste ano. Ele permanece numa cela no Quartel do Comando da Polícia Militar – QCG, em Teresina.

Sob Carlos Henrique pesa as acusações de venda de liminares e sentenças, tráfico de influências e corrupção ativa e passiva. A PF chegou a ter acesso as interceptações telefônicas que revelavam que o juiz receberia até R$ 40 mil para conceder um alvará em favor da quadrilha, acusada no envolvimento da grilagem de terra no extremo-sul do Piauí.

Com ele foram presos mais nove pessoas, sendo elas; Richard Tomas Lopes, genro do juiz Carlos Henrique; Marcos Vinícius de Aguiar; Francisco Marcilei Dantas Gomes, irmão do ex-presidente da Câmara dos Vereadores de Corrente, Marcos Dantas; Iomar Pertensen de Albuquerque; Getúlio Vargas Gomes da Fonseca; Filedelfo Silva Corado Neto, sobrinho de Filadelfo Corado Silva, ex-vice-prefeito do município de Sebastião Barros; Cecílio Oliveira Cruz, ex-policial civil; Arquimedes Sampaio Filho; Abdias Moraes Neto.

Os primeiros a serem soltos foram; Marcos Vinícius de Aguiar; Francisco Marcilei Dantas Gomes e Arquimedes Sampaio Filho, em seguida, Getúlio Vargas Gomes da Fonseca e Abdias Moraes Neto.

Afastamento de juiz Carlos Henrique poderá ser renovados

O advogado de defesa do juiz Carlos Henrique Souza Teixeira, Djalma Filho explicou por telefone ao Portal AZ que agora o jurista responde a um processo administrativo. O sorteado para ser o relator do processo foi o juiz Augusto Falcão, que retornou às atividades hoje.

Carlos Henrique que respondia a um inquérito policial foi afastado hoje (17) de suas funções por 90 dias, podendo esse afastamento ser renovado enquanto durar o processo. De acordo com informações repassadas por Djalma Filho, as próximas etapas serão a publicação da sentença e a preparação da defesa de Carlos Henrique. O acusado terá cinco dias para requerer diligências e apresentar testemunhas. Após esse período, o processo volta para a alegação da acusação e depois irá para o plenário.

A desembargadora Eulália Teixeira pede que o juiz Carlos Henrique seja demitido.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 590 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal