Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/12/2010 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bolsa Família pode ter sido fraudado

Esposa do presidente da Câmara Municipal estaria recebendo R$ 134,00 mensais do programa de assistência.

A Secretaria de Ação Social de Pindoretama, município da Região Metropolitana de Fortaleza, entrará com ações contra Gisele Gomes, esposa do atual presidente da Câmara Municipal, Raimundo Gomes (mais conhecido como Luciano Rosa), e outros dois vereadores por possíveis irregularidades que teriam ocorridos no Programa Bolsa Família.

Gisele Gomes foi denunciada por receber indevidamente dinheiro do Bolsa Família. Já os vereadores Antônio José Menezes Barbosa e Valdemar Araújo da Silva Filho teriam, segundo denúncias, tentado coagir a coordenadora do Programa em Pindoretama a apagar os registros de Gisele Gomes do cadastro do programa federal.

De acordo com a secretária da Ação Social de Pindoretama, Madalena Costa Martins, foi recebida uma denúncia, em outubro último, de que a esposa do presidente da Câmara recebia R$ 134,00 mensais do programa de assistência do Governo Federal.

"A denúncia foi verificada e constatamos que ela havia omitido o vínculo matrimonial com o vereador, no cadastro do Bolsa Família", explica a secretária.

Imediatamente o benefício foi bloqueado e as informações encaminhadas para Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), que deve cancelar o cadastro.

Segundo Madalena Martins, quando a fraude foi constatada, os dois vereadores procuraram Elizabeth Viera, coordenadora do Bolsa Família em Pindoretama. "Eles queriam que o nome da esposa do presidente da Câmara, de quem eles são aliados políticos, fosse apagado do sistema. Fizeram uma confusão no local e tentaram coagi-la. Uma pessoa que estava no local gravou tudo", afirmou.

Munida dessas provas, a Secretaria de Ação Social vai processar pela fraude e pelas ameaças contra Elizabeth Vieira. "É lamentável que parentes de representantes do povo estejam usufruindo de um recurso destinado para as pessoas de baixa renda", lamenta a secretária de Ação Social.

Até o fechamento da edição, a reportagem tentou contato com a Câmara de Vereadores e com Gisele Gomes, mas ninguém atendeu os telefones.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 302 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal