Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/12/2010 - Folha do ES Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

CEI das Tendas: Fraude na conta de Secretários


A revelar não saber os cri­térios exatos para a monta­gem das ten­das e serviços de even­tos, a secretária de Arte e Cultura, Cristiane Re­sende Fagundes, jogou a responsabilidade para os acusados pelo Ministério Público do Espírito San­to: o secretário de Obras, Leandro Moreno e o pre­feito Carlos Casteglione (PT).

A declaração mais con­tundente da secretária, que se apresentou como desconhecedora dos con­tratos referentes a sua pasta foi quando frisou não ser a ordenadora das despesas e sim, o secretá­rio da Fazenda, Lúcio Be­rilli Mendes, e o prefeito Carlos Casteglione decor­reu quando respondeu so­bre fraudes e equipamen­tos empenhados e pagos.

O presidente da CEI Roberto Bastos (PMN) ouve a secretária de Arte e Cultura Cristiane Resende

RODEIO

Grande parte do depoimento de Cristiane Resende se de­teve na contratação da em­presa de eventos Robson Ro­deios (cujo dono se encontra preso). Ela negou que tivesse indicado os serviços do pro­motor de eventos e, por outro lado, confessou que a parti­cipação dele, sem licitação, foi decisão de uma equipe, mas não declinou os nomes e se embaraçou quando disse que a prefeitura tem um ca­dastro de fornecedores des­se mesmo serviço, contudo não tinha explicação por que sempre a Robson Rodeios vencia as licitações. Ao ser questionada sobre uma em­presa vencedora de licitação e outras duas que não vence­ram o certame é que, bizar­ramente, as duas que perde­ram receberam R$ 30 mil e a vencedora nada, ela não conseguiu dar uma resposta satisfatória alegando ter que consultar os documentos so­bre o caso.

Quando perguntada sobre o grande valor investido em tendas e sonorização, sendo que a prefeitura poderia ad­quirir esses. equipamentos, ingenuamente afirmou que não teria pessoas para fazer a logística da montagem, me­dida que evitaria mais despe­sas. Vale lembrar, ainda, que a prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim tem cerca de seis mil funcionários. Sobre a questão do trio elétrico ser de propriedade do secretário de Obras, Leandro Moreno, ela disse que tomou conhe­cimento apenas pelos jornais.

A Comissão Especial de In­quérito das tendas vai pedir perícia para os depoentes que apresentaram atestado médi­co: Wagner Antonio Souza, procurador; George Macedo Vieira, presidente das licita­ções e Otília Maria Colom­bo, sócia da empresa Robson Rodeios.

PRESTARAM DEPOIMENTO

Cristiane Resende Fagun­des, secretária de Arte e Cultura; Manoel Eduar­do Cabral, secretário de Administração; Débora Gomes, secretária parti­cular do prefeito Carlos Casteglione (PT); An­derson Cansian, servidor público; George Macedo Vieira, pregoeiro oficial e Natália Abreu Silva, funcionária do OP (Orça­mento Participativo)

SOBRE O CASO

O Ministério Público do Espírito Santo entrou com mais uma ação contra o secretário de Obras de Cachoeiro de Itapemirim-ES, Leandro Moreno, e dessa vez pedindo, além da quebra do sigilo bancário, perda de direitos políticos e afastamento de serviços públicos. Ele é acusado de praticar fraudes em licitação para benefício próprio.

O Ministério Público pede, ainda, que sejam condenadas pela prática de improbidade administrativa, as empresas HV Oliveira Produções, RV – Cerimônias e Produções de Even­tos Ltda e Eventos e Colli Som Nova Ltda ME com multas que se estendem também para o município administrado pelo prefeito Carlos Casteglione (PT).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 229 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal