Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/07/2007 - Campo Grande News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilha de estelionatários vendia identidade a R$ 800

Por: Aline dos Santos


Uma quadrilha especializada em falsificação de documentos foi presa em Campo Grande por policiais da Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos). Rogério Correa, 33 anos, Marcelo Correa, 23 anos, Alessandra Pontes Sampaio, 29 anos e Pablo Daniel Barrios de Amarilha, 26 anos, foram presos por falsificação de documento público, uso de documento falso, estelionato e formação de quadrilha.

Ao investigar o furto de dois veículos e um cofre na garagem “KK Automóveis”, na avenida Bandeirantes, a polícia chegou a Pablo, que utilizou uma das lâminas de cheques que estavam no cofre para adquirir produtos em uma loja. Ele se apresentou como Dênio José de Souza Bispo, nome que constava em vários documentos e cartões. Pablo se negou a dar o nome do fornecedor, contudo Rogério ligou para o seu celular, que estava apreendido, cobrando R$ 950 que “Dênio” lhe devia ou então iria “bloquear os seus papéis”. O policial que atendeu a ligação combinou um encontro na praça Ary Coelho.

Rogério foi preso e na sua casa, na Vila Ipiranga, a polícia apreendeu sete cédulas de identidades com vários nomes diferentes, contendo a fotografia de Rogério, além de três cédulas de identidade contendo a fotografia de seu irmão Marcelo. Com Alessandra, namorada de Rogério, foi encontrado um CPF em nome de outra pessoa. Ainda na residência, foram apreendidos vários documentos em nome das identidades falsas, como contas de energia, água, telefone, holerites, cartões de lojas. Rogério disse que adquiriu as identidades falsas e respectivos holerites de Aguinaldo Ribeiro, em Brasília. Cada identidade custava R$ 350, e Rogério revendia por R$ 800 em Campo Grande.

Utilizando outros nomes, Rogério adquiriu um Ford Fiesta e eletrodomésticos. Através de pesquisas junto a Receita Federal, a polícia apurou que os dados constantes nas cédulas de identidades apreendidas são verdadeiros, portanto, além dos prejuízos ao comércio, os débitos seriam lançados em nome de terceiros de boa fé.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 547 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal