Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

16/12/2010 - Correio de Uberlândia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cerca de 10 mil transferem os pontos da CNH

Por: Marcelo Calfat

Medida do governo vai dificultar este processo a partir do ano que vem; objetivo é evitar fraudes.

Em Uberlândia, pelo menos 9,6 mil motoristas solicitaram a transferência de pontos da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) este ano. Destas solicitações, 10% foram feitas por locadoras de veículos (960). Dos 90% restantes (8,6 mil), 30% foram de pessoa jurídica (2,6 mil) e os outros 70% por pessoa física (6 mil). Estes valores resultam em uma média de 40 solicitações por dia útil de 2010. Os dados são da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran).

Para transferir os pontos, basta preencher o formulário de comunicação do real infrator, anexar a documentação (CNH e identidade, originais e cópias) e encaminhar ao Departamento de Trânsito (Detran) local. Uma ação do governo federal vai dificultar este processo a partir do ano que vem.

Em outubro, passa a valer uma medida que obriga o proprietário do veículo e o infrator a reconhecer firma em cartório e obedecer um processo mais burocrático na hora de transferir a pontuação. Segundo Marconi Santos, assessor da Settran, as mudanças vão aumentar as exigências e controles. “Isso evita casos de fraude e também de venda de pontuação, o que melhora para o trânsito. Toda lei que é criada para coibir fraude é positiva”, disse.

Para o corretor de seguros Adelmo de Oliveira Campos Júnior, o novo sistema não deve atrapalhar a transferência de pontos para o caso dele e da família. “Eu sou proprietário de um veículo e minha mulher e meus filhos dirigem. Quando algum deles recebe uma multa, automaticamente já corre atrás da transferência da pontuação. Se eu fosse assumir todos os pontos já teria estourado o limite há muito tempo. Com a nova regra não deve dificultar, pois não devo nada e não tem nada de fraude”, afirmou.

Morador de rua tem 3 mil pontos

Em São Paulo, o Detran detectou um morador de rua com mais de 3 mil pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). “Hoje é muito mais fácil transferir os pontos. Com a mudança vai ficar um pouco mais difícil e onerosa. Mas de uma maneira geral, quem ganha é a sociedade, pois há um controle melhor sobre as fraudes que possam acontecer”, disse Marconi Santos, assessor da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran).

A partir de outubro, o “Diário Oficial” também será usado para notificação do infrator para garantir a penalidade quando outras formas de aviso forem esgotadas.

Situação: Como é hoje / como vai ficar

O proprietário do veículo não estava dirigindo e o infrator concorda com a autuação Para transferir os pontos, o verdadeiro infrator precisa preencher o formulário e anexar cópias de seus documentos / O proprietário e o infrator deverão autenticar os documentos em cartório ou ir até o órgão de trânsito para que seja feita a transferência.

O dono do carro não estava dirigindo e o infrator não concorda com a autuação O proprietário faz a transferência da multa e só depois o infrator entra com um recurso / A ordem é a mesma, mas terá mais burocracia. Será preciso autenticar os documentos ou ir ao órgão de trânsito.

O veículo é flagrado com um condutor sem CNH válida, que não é o proprietário do carro A legislação também responsabiliza o dono, mas não é clara sobre as sanções / A infração será lavrada automaticamente e ambos serão responsabilizados.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 213 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal