Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/12/2010 - PC World Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Programas falsos para manutenção do HD infestam a internet

Por: John E. Dunn

Programas alertam o usuário sobre suportos problemas no HD e prometem, mediante pagamento, fazer o que o Windows faz automaticamente.

Uma avalanche de aplicativos scareware que enganam os usuários, fazendo-os comprar falsos utilitários de reparo de HD, parece fazer parte de uma campanha orquestrada para empurrar falsos programas de “defrag”, alertou uma empresa de segurança.

A Internet está repleta de utilitários para Windows, geralmente gratuitos, e alguns não muito bons. Usuários costumam ter um apetite insaciável por eles.

Mas, de acordo com o blog da empresa GFI-Sunbelt Security, um novo tipo de software para HD tem-se tornado muito comum, dado o grande número de exemplos surgidos nas últimas semanas.

Os usuários que encontrarem programas com nomes como HDDRepair, HDDRescue e HDDPlus deveriam ignorá-los. Eles são aplicativos falsos que prometem desfragmentar o disco rígido do usuário - mesmo que o trabalho de desfragmentação dificilmente seja necessário, já que o Windows faz boa parte desse trabalho nos bastidores.

Os apps, no entanto, avisam que o HD do usuário está recheado de problemas. Exemplos anteriores são UltraDefragger, ScanDisk, Defrag Express e WinHDD. Resolver o problema que não existe pode custar 20 dólares ou mais.

Menos conhecidos

Tais apps têm estado em circulação por algum tempo, mas são bem menos conhecidos quando comparados aos programas antivírus falsos que causaram caos na Internet nos últimos dois anos.

O fenômeno do software falso está agora profundamente enraizado na Internet e os criminosos têm até imitado o modo como as empresas de segurança criam programas de segurança de uso geral. Os apps falsos adotam táticas de semelhança de nomes “inventando” marcas como PCoptimizer, PCprotection Center e Privacy Corrector.

Uma rápida investigação no Google revela que todos os exemplos de scareware já citados são fáceis de encontrar. Assim, como um usuário pode separar o real e útil do falso e caro?

Dependendo do tipo de app, algumas vezes é mais fácil consultar listas de apps reais do que se aborrecer procurando quais deles não são genuínos.

Como lembra o autor do blog, é possível verificar a autenticidade de alguns produtos em sites como o Virus Total. Ele permite que arquivos e URLs sejam pesquisados em listas de sites falsos.

A empresa de certificação ICSA Labs também publica uma lista com fornecedores de software conhecidos.

Estes sistemas, no entanto, não são perfeitos. As URLs falsas mudam constantemente e podem não ser detectadas pelo Virus Total, por exemplo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 178 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal