Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/12/2010 - 24 Horas News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Governo vai trocar 66 milhões de notas na 1ª fase de lançamento da nova família do real


O governo vai trocar 66 milhões de notas de R$ 50 e R$ 100 na primeira fase de lançamento da nova família do real. Segundo o diretor de Administração do Banco Central, Anthero Meirelles, esse número representa 40% do total de cédulas e 60% do valor de todo o dinheiro que circula hoje no mercado.

- Serão 24 milhões de cédulas de R$ 100, no valor de R$ 2,4 bilhões, e 42 milhões de notas de R$ 50, no valor de R$ 2,1 bilhões. Toda essa operação está sendo conduzida com a maior segurança porque é preciso reconhecer que, para o cidadão comum, receber uma cédula falsa é extremamente prejudicial.

Para ajudar na identificação de notas falsas, o BC criou um site (www.novasnotas.bcb.gov.br) onde é possível conhecer mais sobre os elementos de segurança presentes, além de visualizar todas as peças da campanha de divulgação e fazer download dos arquivos em alta resolução.

Para o chefe do Departamento de Meio Circulante do BC, João Sidney de Figueiredo Filho, essa divulgação por parte da própria sociedade é a melhor forma de evitar o recebimento de notas falsas. Por isso mesmo, em até 48 horas, todas as capitais já terão à disposição as novas cédulas e no mesmo período uma campanha de esclarecimento será veiculada na televisão e no rádio.

- As antigas cédulas mantêm o seu valor até a extinção gradual. A população será informada e vai conviver com as duas famílias por um tempo ainda.

O segundo lote da nova família do real, com notas de R$ 20 e R$ 10, deverá ser lançado em 2011. No ano seguinte, está previsto o lançamento das cédulas de R$ 5 e R$ 2. O BC informou que não lançará novas notas de R$ 1, pois o custo-benefício das moedas em circulação é melhor para o caixa do governo.

Mais caras

O Banco Central também informou que as novas cédulas serão mais caras do que o modelo antigo. De acordo com a previsão feita pela Casa da Moeda, a nova nota de R$ 100 custará 37,1% a mais, enquanto que a cédula de R$ 50 terá um custo 32% maior.

Segundo o BC e Casa da Moeda, o aumento de preço se deve à aquisição de novos mecanismos de segurança. Para a nota de R$ 100, o custo de cada mil notas produzidas será de R$ 247,51, contra R$ 180,48 do modelo antigo. No caso da nota de R$ 50, a mesma quantidade custará R$ 238,27. O modelo anterior também custava R$ 180,48.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 139 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal