Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/12/2010 - administradores.com.br Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

O alto custo da corrupção

Por: Samuel Moraes

Um estudo realizado pelo Departamento de Competitividade e Tecnologia (Decomtec) da Fiesp revelou os prejuízos econômicos e sociais que a corrupção causa ao País. Além disso, o levantamento também traz simulações de quanto a União poderia investir, em diversas áreas econômicas e sociais.

Entre 180 países, o Brasil está na 75ª colocação, no ranking da corrupção elaborado pela Transparência Internacional. Numa escala de zero a 10, sendo que números mais altos representam países menos corruptos, o Brasil tem nota 3,7. A média mundial é 4,03 pontos.

Segundo dados de 2008, a pesquisa aponta que o custo médio anual da corrupção no Brasil representa de 1,38% a 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB), ou seja, gira em torno de R$ R$ 41,5 bilhões a R$ 69,1 bilhões.

No período entre 1990 e 2008, a média do PIB per capita do País era de US$ 7.954. Contudo, o estudo constatou que se o Brasil estivesse entre os países menos corruptos este valor subiria para US$ 9.184, aumento de 15,5% na média do período, equivalente a 1,36% ao ano.

Nação prejudicada

O levantamento traz simulações de quanto a União poderia investir, em diversas áreas econômicas e sociais, caso a corrupção fosse menos elevada.

* Educação – O número de matriculados na rede pública do ensino fundamental saltaria de 34,5 milhões para 51 milhões de alunos. Um aumento de 47,%, que incluiria mais de 16 milhões de jovens e crianças.
* Saúde – Nos hospitais públicos do SUS, a quantidade de leitos para internação, que hoje é de 367.397, poderia crescer 89%, que significariam 327.012 leitos a mais para os pacientes.
* Habitação – O número de moradias populares cresceria consideravelmente. A perspectiva do PAC é atender 3.960.000 de famílias; sem a corrupção, outras 2.940.371 poderiam entrar nessa meta, ou seja, aumentaria 74,3%.
* Saneamento – A quantidade de domicílios atendidos, segundo a estimativa atual do PAC, é de 22.500.00. O serviço poderia crescer em 103,8%, somando mais 23.347.547 casas com esgotos. Isso diminuiria os riscos de saúde na população e a mortalidade infantil.
* Infraestrutura – Os 2.518 km de ferrovias, conforme as metas do PAC, seriam acrescidos de 13.230 km, aumento de 525% para escoamento de produção. Os portos também sentiriam a diferença, os 12 que o País possui poderiam saltar para 184, um incremento de 1537%. Além disso, o montante absorvido pela corrupção poderia ser utilizado para a construção de 277 novos aeroportos, um crescimento de 1383%.

O sociólogo Paul Freston fala em seu livro de alguns fatores que contribuem diretamente para a corrupção:

. Regulamentos burocráticos, que dão um poder de monopólio a quem os
administra;

. Impostos, em especeial o tipo de imposto que implica contato direto entre o pagador e fiscal;

. Baixos salários do funcionalismo público;

. Espaço discricionário que o funcionário tem para administrar as regras;

. Licitações para projetos públicos e aquisições estatais;

. Fornecimento de bens e serviços abaixo do preço do mercado;

. Financiamento de partidos políticos.

Não vou aqui discutir sobre cada tópico, até mesmo porque o assunto que trato neste artigo causa revolta e repúdio só em pensar, contudo não posso ignorar e fazer de conta que não existe. A corrupção é um demônio que necessita de eterna vigilância e combate.

Vale mencionar alguns fatores indiretos ligados à corrupção:

. Impunidade;

. Penalidades estatuárias para crimes de corrupção;

. Penalidades efetivas ( o que efetivamente acontece com pessoas descobertas);

. Lentidão dos processos,

. Juízes corruptos.

É impossível chegarmos à "corrupção zero", pois os corruptos por necessidade quando adquirir estabilidade, estarão satisfeitos e não mais irão saquiar os cofres públicos. Já os corruptos por ganância estarão insatisfeitos sempre, eles não terão limite e querem sempre mais - são mentes perigosas.

A questão da impunidade teve agora um divisor de águas, louvável - a Ficha Limpa. Com aprovação da Lei da Ficha Limpa avançaremos muito no combate à impunidade. A Ficha Limpa é uma iniciativa da sociedade, uma atitude coletiva. Esperar pelos congressistas neste caso seria muito difícil, pois não é de seus interesses. Ela surge os efeitos nesta última eleição e chegou para ficar.

Veja o estudo realizado pela Fiesp através do link abaixo:

http://www.fiesp.com.br/competitividade/downloads/custo%20economico%20da%20corrupcao%20-%20final.pdf

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 261 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal