Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/12/2010 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilha é presa por desvio de grãos de empresa em Mato Grosso


CUIABÁ - Três empregados de uma empresa multinacional esmagadora de grãos foram presos em Rondonópolis, Mato Grosso, pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF), na operação "Fantasma II". Eles são suspeitos de desviar grãos da empresa. Outras quatro pessoas poderão ser indiciadas no esquema.

A Polícia Civil prendeu Rodrigo Bonelli Nascimento, 21, Vagner da Silva 28 e Lázaro Faustino de Lima Junior, 28. Com eles foram apreendidos quatro aparelhos celulares, sendo que dois foram fornecidos por pelos chefes do bando

As investigações começaram há um mês, com a constatação de um desfalque de 4 mil toneladas de grãos do estoque e prejuízo patrimonial estimado em R$ 4 milhões. A Polícia Civil apurou que várias cargas que vinham da filial de Primavera do Leste eram desviadas e depositadas para receptadores.

A desconfiança partiu da demora de 4 a 5 dias para o registro ser inserido nos sistemas de tickets e notas de entrada da indústria com sede no Distrito Industrial, em Rondonópolis. Desta forma, somente eram registrados os tíquetes e as notas, mas os caminhões não entravam no pátio da empresa.

O procedimento fraudulento iniciava com o porteiro. Este recebia a mensagem via celular do comparsa, com o número do tíquete a ser gerado e repassava ao balanceiro e ao classificador. A constatação da fraude ocorreu com dois caminhões carregados com aproximadamente 74 mil quilos de grãos. Os veículos foram carregados em Primavera do Leste no dia 7 dezembro, mas não deram entrada na sede de Rondonópolis neste sábado, nos horários previstos das 8h30m e 08h35m.

Os presos Rodrigo e Vagner confessaram a participação no esquema. O primeiro recebia R$ 500 e o segundo R$ 4 mil, em cada recebimento de "carga fictícia". Lázaro negou a participação, mas os comparsas o confirmaram como um dos integrantes do esquema. Ele também é investigado em outra fraude cometida no mês de novembro deste ano. Os três foram autuados por crimes de estelionato e formação de quadrilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 132 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal