Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/12/2010 - Público.pt - Última Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Vítimas da maior fraude financeira da história querem 15 mil milhões de euros

Dois anos depois da prisão de Bernard Madoff, o fundo das vítimas entrou com uma acção de 15 mil milhões de euros contra mais de 60 instituições e pessoas. Horas depois, o filho mais velho de Madoff foi encontrado morto em Nova Iorque. O advogado fala em suicídio.

O processo de indemnização envolve bancos austríacos e italianos. A principal acusação recai sobre a banqueira austríaca Sonja Kohn, que durante dois anos alegou ter sido vítima da maior fraude financeira da história e agora é acusada de ter participado do esquema do mega-investidor de Wall Street. Durante 23 anos, Kohn terá ajudado a desviar nove mil milhões de dólares para o esquema de Madoff.

Na manhã deste sábado, o corpo de Mark Madoff, que tinha 46 anos, foi encontrado no seu apartamento no bairro do Soho, em Nova Iorque. Mark, o filho mais velho de Madoff, e o irmão Andrew trabalhavam com o pai mas negaram ter qualquer conhecimento da fraude.

O filho de Madoff estava sendo processado por ter falhado em proteger o interesse dos investidores.

O advogado de Mark Madoff, Martin Flumenbaum, confirmou o suicídio. “ Esta é uma tragédia desnecessária” – declarou num comunicado, acrescentando que o cliente estava a ser acusado injustamente.

No início do ano a mulher de Mark tinha pedido para mudar de nome pois dizia que a família estava a ser ameaçada.

Faz hoje dois anos que Bernie Madoff, ex-presidente da bolsa eletrónica Nasdaq, foi preso. Actualmente cumpre pena de 150 anos numa prisão federal do estado americano da Carolina do Norte. Em Junho de 2009, foi considerado culpado por 11 crimes, entre eles fraude contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e perjúrio.

A fraude provocou o caos em Wall Street e ondas de choque nos mercados financeiros de todo o mundo, cujos efeitos se sentem até hoje.

Nas últimas duas décadas, milhares de clientes - entre fundos de investimento, entidades de caridade e celebridades de Hollywood como Steven Spielberg - investiram nas empresas de Madoff, que desapareceu com a quantia. O total é calculado em 65 mil milhões de dólares (quase 50 mil milhões de euros). O esquema era uma espécie de pirâmide financeira que consistia em remunerar os clientes mais antigos com o dinheiro dos novos investidores, sem produzir rendimentos reais.

No dia da condenação, o investidor pediu desculpas às vítimas presentes no tribunal. “Eu deixo um legado de vergonha. É algo com que terei de viver para o resto da minha vida”, disse antes do anúncio da sentença. Mas não comoveu ninguém.

O fundo das vítimas do esquema tinha até este sábado à meia-noite, dia em que completa dois anos da prisão de Madoff, para entrar com uma acção na justiça de forma a recuperar o dinheiro perdido.

Irving Pickard, que está à frente do fundo, já tinha entrado com acções contra dezenas de bancos como Citibank, UBS, HSBC, JPMorgan e Chase que tinham hedge funds ou outras operações junto com Madoff. Os bancos negam qualquer responsabilidade na fraude.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 387 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal