Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/12/2010 - Só Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cerca de 7% da energia de Mato Grosso é furtada ou fraudada


Existem dois tipos de perda de energia, a técnica e a comercial. Em Mato Grosso, 17,5% da energia consumida são referentes às perdas, sendo 10,5% por problemas na transmissão e distribuição e 7% comerciais, decorrentes de fraudes e roubos. Os prejuízos relacionados à parte técnica são considerados normais, já que o Estado tem longas distâncias. Quanto aos comerciais, o índice é considerado mediano frente às regiões que possuem 1% e em outras que chegam a 15%. A Centrais Elétricas Matogrossense (Cemat) realiza trabalhos para combater o furto de energia com fiscalização e renovação de equipamentos, como fiação mais resistente ao roubo.

De acordo com o gerente de Recuperação de Energia, Wagner Gentil, 60 equipes são mantidas para fiscalizar e em 2010 foram 260 inspeções que resultaram na identificação de 25 mil irregularidades, das quais 60%, cerca 15 mil, eram relativas a "gatos", gambiarras feitas para captar energia diretamente da fiação pública. Os demais, segundo Gentil, se tratam de adulterações de equipamentos. "Praticamente 100% dos gatos identificados são em regiões periféricas e de baixa renda", diz ao complementar que isso não isenta que a adulteração nos medidores ocorra em áreas nobres e muitas das vezes em estabelecimentos comerciais.

O economista e especialista em energia, Manuel Marta, diz que existem dois aspectos na questão das perdas comerciais. Primeiramente é uma questão social, porque se trata de um serviço essencial. A energia elétrica deixou de luxo, mas continua sendo serviço caro. Quanto às questões econômicas, o especialista diz que as perdas em Mato Grosso são baixas. "A população mais carente furta energia por precisar dela e considerar cara para a renda que possui. O preço é elevado em decorrência da tributação, o governo garante arrecadação com serviços essenciais para possibilitar a concessão de incentivos fiscais".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 124 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal