Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/12/2010 - Jornal Cruzeiro do Sul Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia e advogados alertam para novo golpe


Um novo golpe a aposentados está começando a ser aplicado em Sorocaba. A pessoa recebe uma carta enviada pela empresa União Previdenciária e Pecúlios, sobre um suposto rateio da Capserv Previdência (plano de aposentadoria complementar de servidores públicos), mostrando que possui uma quantia de um acordo judicial, que pode ser resgatada do fundo de reservas, chegando a até R$ 55 mil. Para receber o dinheiro, é relatado no documento que a pessoa precisa arcar com alguns gastos do trâmite judicial, como arrecadação da Guia de Arrecadação da Receita Estadual (Gare), Guia de Arrecadação da Receita Federal (Darf), Controle de Processos Jurídicos (CPJ) e R$ 740,00 de Habilitação (alvará). Para dar ar de autenticidade à carta, possui até mesmo o nome de uma advogada da OAB, juntamente com uma assinatura e telefones de contato. Ainda não existem boletins de ocorrência sobre o golpe na Delegacia Seccional da cidade.

A advogada Lucien Domingues Ramos, cuja tia recebeu a correspondência, relata que quando viu o documento, achou muito estranho e resolveu pesquisar na Internet. Verificou que existe uma quadrilha fazendo esse tipo de estelionato, em que o dinheiro a ser resgatado pode chegar a até R$ 55 mil. Para isso, a aposentada precisaria depositar um valor, que seria para cobrir os gastos processuais. A advogada afirma que esses custos se aproximam de até 10% do valor. As pessoas que enviaram a carta misturaram custos estaduais e federais. Isso não existe, afirma Lucien. Ela ainda comenta que qualquer advogado que tiver acesso à carta já percebe se tratar de golpe, e ainda ressalta que, por se referir a pecúlios, o único tributo que poderia ser cobrado seria o federal. Eles nem tiveram o interesse de entender como funciona o sistema para montar esse golpe, considera.

Há mais ou menos quinze dias, a tia de Lucien recebeu a carta e, então, resolveu procurá-la por ser advogada. De acordo com Lucien, ela fez o certo. Em casos como esse, o ideal é procurar um advogado de confiança, alerta. Caso não possua dinheiro para contratar um profissional particular, a advogada avisa às pessoas para procurarem a Defensoria Pública, que pode designar alguém para cuidar do processo. Às vezes, no mesmo dia, eles já nomeiam um advogado para o caso, completa Lucien.

O capitão Paulo Fernandes, do 7º Batalhão da Polícia Militar do Interior, revela que esse tipo de situação está se tornando cada vez mais comum. Então, considera necessário avisar a polícia sobre o ocorrido, para as vítimas poderem ter as devidas orientações. Esse tipo de criminosos procura lucro fácil, por isso, se aproveita da boa fé das pessoas, argumenta Fernandes.

Na Internet, é possível encontrar outros casos do mesmo golpe ou similares, em cidades do Sudeste e Sul do país, como Campinas e Assis no Estado de São Paulo, São Luiz Gonzaga, no Rio Grande do Sul, e Florianópolis, em Santa Catarina.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 2811 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: Helena von Tiesenhausen de Souza Carmo - 10/12/2010 15:29

Meu pai também acabou de receber a carta e aqui em Brasília e meu deu para ler achando estranho porque nunca tinha tido esse desconto em folha. Como advogada também achei estranho,não só a incidência de vários impostos, como também a informação passada por meu pai. Portanto, fui procurar na internet e achei essa notícia. Vou tomar as providências. Obrigada por divulgá-la, pois outras pessoas que não têm acesso a advogados podem cair nesse golpe.



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal