Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/12/2010 - Geek Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Proposta de domínio .p2p substituiria sistema atual de endereços na internet

Por: Aylons Hazzud

Em vez de usar o serviço tradicional de DNS , que é centralizado e está nas mãos dos EUA , endereços .p2p usariam uma rede similar à dos torrents para identificar endereços na internet.

Um novo tipo de domínio pode surgir na internet: seriam os endereços .p2p . Mas ao contrário dos endereços atualmente existentes na internet, os .p2p não dependeriam da aprovação do ICANN que atualmente centraliza o controle dos endereços da web. Em seu lugar, o .p2p usaria uma arquitetura descentralizada, similar à empregada nos torrents.

Peter Sundle, um dos fundadores do The Pirate Bay, propôs a alternativa ao atual sistema de DNS (Domain Name Server) após ações do governo dos EUA que retiraram do ar sites localizados em outros países . Ao contrário dos exemplos de censura na China e Irã, as ações dos EUA tornam o site inacessível de qualquer lugar do mundo e têm efeito mesmo que as páginas estejam hospedadas e mantidas em outros países. Isto porque a ação afetou diretamente o endereço de sites, cancelando completamente domínios como “Torrent-Finder.com”, em vez de somente bloquear o acesso ao site de dentro dos EUA .

A iniciativa dos EUA de retirar endereços do ar por é polêmica pois afeta domínios de alto nível, como “.com” e “.br”, que não são de propriedade dos EUA e sim administrados por um órgão internacional – o ICANN (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers). Porém, os EUA detém grande influência sobre o órgão e por isso consegue determinar ações unilaterais como esta. Além do cancelamento dos 82 domínios nesta segunda, há também um projeto de lei tramitando no congresso dos EUA que regularia o cancelamento dos endereços de sites hospedados em qualquer lugar no mundo.

A proposta de Sundle descentraliza a operação dos domínios, criando uma rede mais distribuída de DNS . Em vez de um ou poucos computadores determinarem a quem pertence cada domínio, os próprios usuários do sistema ajudariam uns aos outros a saber quem é o dono de um endereço .p2p. Para evitar fraudes, o sistema operaria em esquema de confiança – o computador de um usuário perguntaria a outro em que confia, por exemplo, os de seus colegas de trabalho. Por sua vez, estes consultariam outros computadores de confiança, e assim sucessivamente, gerando uma rede der respostas que permitiriam decidir com confiança quem é o dono de um endereço.

Para funcionar, o sistema dependeria de alterações nos navegadores ou sistemas operacionais, o que representa uma grande barreira a qualquer nova tecnologia. Além disso, há dúvidas se a solução não facilitaria o trabalho de hackers e bandidos virtuais que queiram “roubar” endereços da web. Quem quiser entrar no debate pode encontrar mais detalhes e participar da discussão no wiki oficial do projeto ( http://j.mp/e8A3Gt ).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 107 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal