Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/12/2010 - Portal Terra Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MG: 3 acusados de decapitar empresários vão a júri popular


O americano Adrian Gabriel Gricorcea, o policial André Luiz Bartolomeu e o estudante Arlindo Soares Lobo, réus presos e acusados da participação no homicídio de dois empresários mineiros, em abril deste ano, no bairro Sion - região centro-sul da capital mineira -, serão levados a júri popular. Eles foram pronunciados, nesta quinta-feira, pela juíza Maria Luiza de Andrade Rangel Pires, do 2º Tribunal do Júri de Belo Horizonte.

Os empresários Rayder dos Santos Rodrigues, 38 anos, e Fabiano Ferreira Moura, 36 anos, foram executados e esquartejados em um apartamento do Bairro Sion. Oito pessoas foram indiciadas pela Polícia Civil por sequestro, extorsão e homicídio.

Segundo informações do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), da sentença de pronúncia, que finaliza a fase de instrução do processo, cabe recurso.

Em nota, o TJMG informou que, "inicialmente, todos os acusados respondiam no mesmo processo. Em audiência no dia 10 de setembro, ficou decidido que o processo seria desmembrado: os réus presos responderiam separadamente dos réus soltos". O suposto chefe do grupo, Frederico Costa Flores de Carvalho, só será interrogado após a conclusão do exame de sanidade mental.

Os crimes

De acordo com a polícia, dois integrantes do bando afirmaram que o chefe do grupo, Frederico Costa Flores de Carvalho, sabia do envolvimento dos empresários em esquemas de crimes. Eles teriam várias contas bancárias, abertas com documentos falsos, nas quais eram movimentadas grandes quantias de dinheiro.

Para extorquir os empresários, o chefe do bando teria planejado o sequestro dos dois. Segundo a polícia, ele planejavam ainda outro sequestro, de uma pessoa identificada apenas como Marcinho, que seria o verdadeiro dono do dinheiro movimentado nas contas.

Rayder foi capturado no dia 7 de abril e morto após dois dias. A segunda vítima, Fabiano, foi sequestrado e morto no dia 9. Para dificultar a identificação das vítimas, os dois foram decapitados e tiveram as extremidades dos dedos cortadas. Os corpos foram colocados em lonas plásticas e incendiados na localidade de Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 172 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal