Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/11/2010 - 24 Horas News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fagundes nega participação no esquema do Araguaia e processa contador


O deputado federal Wellington Fagundes voltou a negar, agora de forma mais categórica, que tenha qualquer tipo de envolvimento no esquema de fraudes em licitação para obras públicas na região do Vale do Araguaia, com uso de recursos públicos federais liberados através de emendas parlamentares. Através de sua assessoria jurídica, o deputado rechaça, em nota, a declaração de um contador de uma das empresas, que teria citado seu nome durante depoimento na Polícia Federal.

“Não há qualquer interceptação, documento ou nenhum tipo de prova que possa envolver o deputado federal Wellington Fagundes nos fatos que estão sendo apurados, o que inclusive foi reconhecido pelos delegados responsáveis pelas investigações em todas as declarações públicas” – frisa a nota, sustentando que "até o momento não há indícios de participação de políticos."

A assessoria do parlamentar observa que a declaração do contador, cujo nome não foi revelado por estar enquadrado no benefício da delação premiada, “merece ser categoricamente rechaçada” por não ter trazido ou apontado “um único indício” que insere o o nome do parlamentar no contexto da operação deflagrada pela Polícia Federal. “Em seu depoimento, ele diz apenas ter “notícias” de uma suposta participação do parlamentar” – diz o jurídico, anunciando “medidas cabíveis para que o contador seja acionado judicialmente”.

Fagundes ainda, na nota, trata de reverter a situação lembrando que “é corriqueira” a tentativa de envolver nomes de parlamentares na investigação de esquemas fraudulentos com o único objetivo de dificultar a elucidação dos fatos. Lembra que por força de foro privilegiado, um parlamentar federal somente pode ser processado pelo Supremo Tribunal Federal, o que implica na remessa dos procedimentos ao STF.

Além disso, Fagundes diz que há um claro interesse em “desfocar o objetivo das investigações” ao colocarem seu nome como envolvido no esquema, “principalmente, por interesses políticos escusos” com objetivo de “macular a imagem de homens públicos de bem”. Ele diz que a população mato-grossense o conhece há mais de 20 anos e sabe da lisura de sua conduta como parlamentar, “sempre pautada pela seriedade, honestidade e legalidade”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 147 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal