Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/11/2010 - Página 20 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF investigará nova fraude no Enem

Por: Tiago Décimo

Aluno de Petrolina que quase gabaritou a prova teria oferecido a colegas as respostas do exame.

A Polícia Federal de Juazeiro, na divisa da Bahia com Pernambuco, admite iniciar nova investigação para apurar o suposto vazamento das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em Petrolina (PE), denunciado por estudantes e professores da cidade.

No início da semana, a PF comprovou que houve vazamento do tema da redação, por parte de dois professores de Remanso (BA). Eles passaram a informação ao filho, que prestava a prova em Petrolina. Os professores foram indiciados e o filho teve o exame anulado.

De acordo com seis alunos e uma professora ouvidos pelo Estado, um estudante de 17 anos, que prestou o concurso, ofereceu a colegas do cursinho que frequentava, em Petrolina, as respostas do exame, no dia anterior ao início das provas.

Eles dizem ter encarado a proposta como brincadeira, mas após a divulgação do gabarito oficial, o adolescente mostrou aos colegas a pontuação (acertou 172 das 180 questões) e se gabou do resultado. "Eu avisei, mas vocês não quiseram..."

Segundo o delegado Enzo Rebelo, da PF de Juazeiro, as reportagens publicadas pelo Estado nos dois últimos dias trazem informações suficientes para que uma nova investigação seja iniciada. "Não é necessário que haja uma queixa formal para que possamos começar a entrevistar os envolvidos, basta que haja indícios suficientes do delito, o que parece haver", diz.

Segundo a professora de redação Vera Lúcia Medeiros, diretora do Curso Tema, de Petrolina, as testemunhas dos fatos não prestaram queixa formal sobre o caso por discordarem da forma como as acusações estão sendo tratadas.

"Não defendo o que esse aluno fez, claro, mas minha intenção não é prejudicar este ou aquele estudante, como se esses fossem casos pontuais e isolados", diz. "Se houvesse garantia de que essas informações resultariam na moralização do processo como um todo, não haveria problema nenhum em prestar queixa. O que não quero é ver mais uma pessoa lançada na "fogueira de inquisição" que está sendo montada."

Diversos alunos usaram telefones celulares durante as provas, um vazamento já foi provado pela Polícia Federal, várias pessoas tiveram acesso ao tema da redação e só um estudante - e os pais dele - foram punidos. "O processo todo deveria ter sido refeito, com muito mais cuidado", diz.

Segundo o promotor Alfredo Carlos Gonzaga Falcão Júnior, do Ministério Público em Petrolina, o inquérito sobre o vazamento do tema da redação, que resultou no indiciamento dos professores Marenilde Brito Affonso e Eduardo Ferreira Affonso, chegou a seu gabinete ontem e ele só vai se pronunciar na semana que vem.

O Ministério da Educação pretende aplicar uma nova prova, no dia 15, uma quarta-feira, apenas aos alunos prejudicados pelos erros de impressão nos cartões amarelos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 128 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal