Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/11/2010 - R7 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia Federal prende quadrilha que desviava dinheiro pela internet

Grupo sacava dinheiro de clientes e fazia transferências de contas bancárias no norte de MG.

A Polícia Federal de Minas Gerais prendeu nesta sexta-feira (26), na região de Montes Claros, uma gangue especializada em fraudes pela internet. O bando, que atuava na localidade há cinco anos, sacava dinheiro de clientes, fazia transferências de uma conta para outra e quitava boletos bancários.

A quadrilha também financiava carros com dados falsos para depois vendê-los mais baratos para terceiros. Ao todo, três pessoas da mesma família foram presas - um tio e dois sobrinhos.

O delegado Fernando Antônio Bonhsack, chefe da Delegacia da Polícia Federal em Montes Claros, afirmou que a Operação Piranet acabou com um esquema milionário de fraudes. Depois de presos, os acusados confessaram como agiam, buscando a delação premiada (diminuição ou até mesmo a isenção da pena concedido ao delator).

A Polícia Federal investigava a quadrilha há um ano. O bando criava e operava programas para invadir computadores de outras pessoas e obter informações bancárias e pessoais. Embora nenhum dos “hackers” tivesse curso superior em informática ou em computação, eles conseguiam facilmente o acesso às senhas.

Nos nove mandados de busca e apreensão, a Polícia Federal apreendeu computadores, veículos, um revólver calibre 38 e comprimidos de ecstasy. Os presos foram indiciados pelos crimes de formação de quadrilha e de furto qualificado, com penas que podem chegar até 11 anos de prisão.

O delegado explica que a quadrilha usava diversos tipos de vírus para contaminar outros computadores e, a partir daí, conseguir os dados das vítimas. Quando o internauta abria o e-mail, imediatamente tinha seu programa contaminado, permitindo a ação dos hackers envolvidos.

- Normalmente, para invadir os computadores, se valiam de mensagens ardilosas, com apelos para que a vítima acessasse determinado local, conseguindo instalar o vírus. A quadrilha, frequentemente, aperfeiçoava seus programas para romper os sistemas de segurança das vítimas.

A Polícia Federal ainda procura outros três integrantes da quadrilha, que moram em Montes Claros. O rombo provocado pela quadrilha ainda está sendo investigado pela Polícia Federal, que espera a apresentação de possíveis vítimas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 189 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal