Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/11/2010 - odiario.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

O que fazer para não ser enganado?

Por: Talita Amaral


Um ruído diferente, uma queda no desempenho ... enfim, são esses alguns dos sinais que indicam a hora de levar o carro para uma boa oficina. Mas como encontrar profissionais que não desconsertem seu bolso e sua paciência?

Não raro ouvirmos histórias de pessoas que já forma lesadas em oficinas mecânicas. Mas como saber se o profissional está falando a verdade ou não?

O coordenador do Procon de Maringá, Dorival Dias, alerta que o primeiro passo para não ser lesado em estabelecimentos deste setor é fazer avaliações em no mínimo três lugares diferentes.

"O ideal é que o consumidor faça três orçamentos diferentes e compare os diagnósticos. Se um serviço constar em apenas um orçamento, deve ser analisado, evitando um gasto desnecessário".

Para Alexandre Volpato, proprietário de uma oficina mecânica de Maringá, em todas os setores existem bons e maus profissionais. "Infelizmente algumas pessoas usam de má fé para cobrar mais caro do cliente, entretanto também existem os casos de erro na hora da avaliação", afirma Volpato.

Ele acredita que o mais recomendado é que as pessoas procurem oficinas indicadas por parentes e amigos. "Cerca de 90% dos nossos clientes procuram o serviço por indicação". O coordenador do Procon orienta que o consumidor procure acompanhar o orçamento e solicite um documento formal que discrimine todos os serviços que devem ser feitos no carro.

"Fazemos a análise dos problemas e só realizamos o serviço com autorização", diz Volpato, lembrando que alguns mecânicos fazem o reparo no carro, antes que o cliente veja o orçamento.

Em casos de troca de peças, o ideal é que o cliente saiba de forma detalhada o que deve ser trocado e ainda ter a opção de comprar os produtos ou deixar esta responsabilidade para a oficina.

"Temos um estoque de peças e o cliente é quem decide se vai comprá-las ou não. O proprietário do veículo também pode ficar com as peças antigas ou deixá-las na oficina", explica o empresário.

"Como as oficinas recebem descontos na compra de peças, já registramos casos contra profis-sional que recomendou uma troca desnecessária", lembra Dias. Ele acrescenta que outra questão importante, e que a maioria dos mecânicos desconhece, é que o Código de Defesa do Consumidor considera como crime a fraude relacionada a troca de peças. "Omecânico que diz ter trocado uma peça, mas não o fez pode ser detido", frisa o coordenador.

O Procon reforça que todos os serviços realizados em oficinas mecânicas, assim como em outros setores, possuem garantia de 90 dias.

Recomendações

Verifique se a oficina cobra ou não para fazer o orçamento antes de solicitá-lo.

Se estiver na dúvida quanto à idoneidade da empresa, ligue e consulte o banco de dados do Procon.

Quando deixar o carro na oficina, solicite um documento relatando as condições gerais do veículo, fazendo constar também a quilometragem e o nível de combustível.

Antes de retirar o automóvel da oficina, verifique se ele se encontra nas mesmas condições em que foi deixado, checando se não há arranhões, amassados ou outros estragos.

Se o conserto solicitado for de funilaria, observe o reparo à luz do dia.

Se o problema era mecânico, dê algumas voltas na quadra para garantir que a questão foi sanada.

Observe se tudo o que foi contratado foi, de fato, realizado, e só retire o carro se estiver tudo de acordo.

Se a oficina não executou todos os serviços, recuse-se a levar o veículo e faça um documento explicando os motivos de sua recusa - e não esqueça de fazer o dono do estabelecimento assinar o papel, dando ciência das razões.

Se não houver acordo com a oficina, registre boletim de ocorrência na delegacia de polícia mais próxima.

Peça indicações de parentes e amigos, antes de procurar uma oficina mecânica e faça mais de um orçamento.

Em caso de dúvidas, procure o Procon pelo telefone ou pessoalmente.

O telefone do Procon em Maringá é 3293-8150.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 273 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal