Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/11/2010 - O Estado de São Paulo / Ag. Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

UBS é acusado de participação ativa na fraude de Bernard Madoff

Por: Álvaro Campos

Em um processo no tribunal federal de falências de Nova York, Picard agrupou 23 acusações de fraude financeira e má administração contra o UBS e entidades relacionadas.

NOVA YORK - O representante das vítimas da fraude multibilionária promovida por Bernard Madoff, Irving Picard, abriu um processo em que pede uma indenização de US$ 2 bilhões ao UBS e acusa o banco suíço de ter participado ativamente do esquema Ponzi armado pelo ex-presidente da Nasdaq.

Em um processo no tribunal federal de falências de Nova York, Picard agrupou 23 acusações de fraude financeira e má administração contra o UBS e entidades relacionadas. Segundo ele, o banco "emprestou uma aura de legitimidade" para diversos fundos "feeder" - que realizam praticamente todos os seus investimentos por meio de outro fundo, chamado fundo mestre.

Picard afirmou ainda que, embora tenha evitado assumir responsabilidades legais pelas ações desses fundos, o UBS serviu como patrocinador e administrador dessas entidades. Ele acrescentou que o banco suíço permitiu que Madoff fosse responsável desses fundos feeder mesmo em meio a indícios de fraude.

"O esquema de Madoff não poderia ter sido realizado se o UBS não tivesse concordado em fazer vista grossa, além de fingir que estava verdadeiramente garantindo a existência de ativos e transações quando, na verdade, nunca garantiu", disse David Sheehan, advogado de Picard.

Um porta-voz do UBS se recusou a comentar o assunto.

Em março de 2009, Madoff assumiu a culpa de ter criado um esquema de pirâmide multibilionário. Ele está cumprindo uma pena de 150 anos em uma prisão federal na Carolina do Norte.

Picard tem um prazo legal até o mês que vem, dois anos após a prisão de Madoff, para submeter ao tribunal um pedido para recuperar o dinheiro de alguns dos investidores que retiraram recursos da empresa pouco antes do colapso.

O processo contra o UBS foi registrado sem alguns dados porque o banco classificou as informações sobre seu relacionamento com Madoff como confidencial, disse Picard. O curador acusa o UBS de "tentar esconder informações do público".

As informações são da Dow Jones.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 133 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal