Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

29/09/2010 - A Tribuna RJ Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Empresário é inocentado em caso de grande repercussão

Por: Augusto Aguiar


O advogado e empresário Paulo César Dantas da Mota, de 38 anos, preso em 2009 pelo crime de receptação de documentos furtados, foi inocentado pelo desembargador da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Luiz Felipe Haddad. O caso, que teve repercussão nacional e internacional, trouxe, segundo Paulo César e seu advogado, Rosemberg Ferrão, reflexos negativos para sua vida pessoal e profissional. Ele chegou a ser comparado, à época, com o personagem Mike, vivido pelo ator Odilon Wagner, na novela ‘Caminho das Índias’, que aplicava golpes em mulheres da alta sociedade, seduzindo-as e depois ameaçando-as e chantageando-as.
Segundo Paulo César, tudo começou após a ex-namorada denunciá-lo pelo crime de ameaça. “Ela não aceitava o fim do namoro e começou a inventar coisas. Disse à polícia que eu a ameaçava com uma arma de fogo, o que originou um mandado de busca e apreensão. Porém mesmo diante de diligência infrutífera – os policiais revistaram e não acharam nada em minha casa –, disseram que eu deveria comparecer à delegacia para tomar conhecimento das medidas preventivas a serem adotadas por mim em relação à minha ex”, revela. E continua:
“Como não estava preso, me recusei a ser conduzido (à 14ª DP, Leblon) na viatura policial. Fui no carro do meu avô que falecera há alguns meses. Chegando à delegacia, assinei os termos administrativos, e imaginei que seria liberado. Foi quando um policial pediu as chaves do meu carro para realizar buscas, sem mandado e sem a minha presença. Ao retornar, para minha surpresa, disse ter encontrado uma identidade e uma carteira de habilitação furtadas em Búzios havia dois meses, no carro do meu avô. Mesmo alegando que o carro não era meu e que havia acabado de sair da oficina, a delegada me deu voz de prisão”, explicou o empresário, morador da Barra da Tijuca, que ficou em cárcere privado durante uma semana na Polinter de Neves, em São Gonçalo.
Segundo ele, a acusação foi julgada improcedente pela 5ª Vara Criminal da Comarca da Capital em 27 de agosto do mesmo ano, mas o Ministério Público recorreu da sentença. O provimento ao recurso só foi negado, por unanimidade de votos, no dia 7 de junho deste ano.
“A partir da denúncia de uma pessoa que agiu de má-fé, muita coisa foi fantasiada sobre mim, e informações improcedentes foram passadas pela própria polícia. Nunca seduzi mulheres para chantageá-las. Também nunca ameacei ninguém”, diz.
Apesar de inocentado do crime de receptação, Paulo César ainda responde pela suposta ameaça contra a ex-namorada, cujo processo está em andamento.


NOTA DO SITE
Notícia Relacionada:
Mulher diz ser mais uma vítima de sedutor no Rio

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1421 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: Roberta - 13/04/2012 14:47

Uma vergonha esse depoimento...ele é um bandido de olhos verdes...procure qq delegacia e peçam a ficha desse criminoso...
Quem o denunciou é uma das vitimas que mais foi atingida, porem outras tb foram...
Uma farsa esse depoimento dele.


Autor e data do comentário: MAYSA - 26/08/2011 03:27

Ele foi inocentado NAO SEI PQ ...é isso tudo de que o acusam...é so procurar a ficha criminal dele.


Autor e data do comentário: Equipe MdF - 23/11/2010 00:03

Observamos que existe artigo anterior, publicado pelo jornal "O Dia", onde se falava em agressão e, possivelmente, outros crimes envolvendo perdas patrimoniais aos danos de diversas mulheres (13 ao todo, segundo o artigo, e não uma só). Neste caso está se falando de uma decisão da justiça (que inocentou o acusado) relativa a um suposto caso de receptação. Nos parecem situações e casos diferentes...



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal