Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/06/2007 - Notícias da Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Preso acusado de golpe milionário


Fortaleza, CE - O amazonense Josafá Brito de Lira, 29, foi preso no fim da manhã de ontem, na Praia do Icaraí, em Caucaia. Ele é acusado de aplicar um golpe de aproximadamente R$ 1,2 milhão comprando mais de mil passagens aéreas de forma ilegal. A operação foi coordenada pela Delegacia Especializada de Atendimento ao Turista (Deatur), do Estado de São Paulo, e contou com o apoio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) do Ceará, onde Josafá encontra-se detido.

O trabalho de investigação durou cinco anos e, além de ser autuado em flagrante por uso de documento falso na Polícia do Ceará, Josafá já é foragido da Justiça do Piauí, também por uso de documento falso e estelionato. Caso condenado, ele poderá pegar de dois a seis anos de prisão. Segundo a Polícia, o golpe da quadrilha foi aplicado em todo o País, utilizando funcionários de agências de turismo e de locadora de veículos.

Na sua casa na praia, Icaraí, em Caucaia (a 16 quilômetros de Fortaleza), Josafá foi flagrado com dezenas de bilhetes aéreos, cinco aparelhos celulares, números e cartões de crédito, LSD (tipo de alucinógeno) uma lista com vários telefones e nomes de pessoas e notas de compra em locadoras de veículos.

Em 2005, Josafá, que também se apresentava com outro nome, chegou a ser preso no Município de Correntes, na divisa dos Estados da Bahia e Piauí, portando vários bilhetes aéreos. No mesmo dia ele conseguiu fugir da delegacia.

Quadrilha

De acordo com o delegado Cristiano Vieira, titular da Deatur e os policiais Nogueira e Vieira, que comandaram a operação desde São Paulo, onde Josafá também aplicava o golpe, o amazonense pertence a uma quadrilha com pelo menos mais 15 pessoas espalhadas pelo País. Na sua maioria eram funcionários de agências de viagens e locadoras de veículos.

O golpe foi descoberto depois que um médico do Interior de São Paulo teve seu cartão de crédito usado na compra de passagens aéreas mais de 900 vezes. Descobriu-se de onde estavam sendo emitidos os bilhetes e, consequentemente, a funcionária responsável pela venda ilegal, na sua maioria mais de 50% abaixo do preço de mercado.

Segundo o delegado Cristiano Vieira, as companhias aéreas abrem uma conta para que as agências de turismo comercializem os bilhetes. O membro da quadrilha vendia a passagem a um preço mais baixo e em grande volume, o que dificultava a percepção do dono da empresa.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 425 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal