Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/11/2010 - Olhar Direto Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Prefeito de Barra e deputado federal recebiam propina, afirma contador

Por: Kelly Martins


O depoimento de um contador à Polícia Federal, obtido com exclusividade pelo Olhar Direto, revela o suposto envolvimento do prefeito de Barra do Garças, Wanderley Farias, e do deputado federal Wellington Fagundes, ambos do PR, no esquema de fraudes em licitações de obras na região do Vale do Araguaia.

O parlamentar e o prefeito estariam recebendo 20% do valor de cada contrato licitado e realizado pela empresa Assecon – Assessoria e Construções LTDA- de propriedade do empresário Luiz Antônio Jacomini, um dos presos pela PF nesta sexta-feira (19), na Operação Atlântida. As informações consta do depoimento do contador, cujo nome está sendo preservado.

“Jacomini conheceu Wellington Fagundes por meio do prefeito. É notória na região a ascendência exercida pelo deputado sobre as prefeituras municipais, inclusive, em Barra”, consta de um trecho do depoimento.

A informação foi repassada pelo contador, que trabalha para uma das empreiteiras da região, e que teve expedido pela Justiça um mandado de prisão coercitivo (presta depoimento e é liberado) contra si. Ele contou ainda que os valores pagos tanto ao prefeito quanto para o deputado só eram feitos através de dinheiro em espécie.

No depoimento, o contador revelou que presta serviço para a Assecon, Conspav Construções Pavimentações e Machado e Carvalho Construções. Diz ainda que o empresário Luiz Antônio Jacomini tem “estreito” laço com o prefeito e presta serviços à Prefeitura desde 1997.No entanto, a empresa não estaria no nome de Jacomini, mas, sim, de outras pessoas.

“É comum que a Assecon ganhe as licitações junto as prefeitura e às terceirize as empresas Conspav e Machado”, revela.

Ele explica que o esquema na região funciona como uma espécie de “chuveirinho”, em que uma determinada empresa ganha o certame e a terceiriza a outras empreiteiras que não fizeram parte do processo licitatório.

A PF, juntamente com a Controladoria Geral da União (CGU), apurou fraudes na execução de contratos em mais de 60 obras de vias urbanas nas cidades de Barra do Garças, Pontal do Araguaia, Campinápolis, Canarana, Novo São Joaquim e Ribeirãozinho. O inquérito policial aponta irregularidades na construção de creches, escolas, casas populares, obras de engenharia, drenagem e pavimentação asfáltica.

Todos provenientes de convênios firmados entre municípios da região e o Governo Federal, além de verbas parlamentares. A soma do desvio de recursos poderá ser superior a R$ 38 milhões, conforme a CGU. A delegada Luciane Alves, responsável pelo caso, declarou não haver até o momento,nenhuma investigação contra políticos.

Os mandados de prisão temporária foram cumpridos em Cuiabá (6), Barra do Garças (12), Pontal do Araguaia (3), Canarana (3), Novo São Joaquim (2). Os suspeitos poderão responder por peculato, corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, fraude em licitação, falsidade ideológica e advocacia administrativa, entre outros crimes.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 172 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal